Sérgio Conceição e os golos: "Ir com muita sede ao pote pode ser prejudicial"

Dragões jogam com o Chelsea na terça-feira, em Sevilha. Desvantagem de dois golos é recuperável segundo o técnico portita. Taremi de volta e Sérgio Oliveira em dúvida.

A realidade nua e crua, depois da derrota por 2-0, no jogo da primeira mão, é que o FC Porto precisa de marcar golos e de preferência não sofrer. Sérgio Conceição espera por um um jogo de "superação" igual a tantos outros da história do clube azul e branco.

Para fazer golos é preciso ser uma equipa equilibrada nos diferentes momentos do jogo, e "sem entrar em muita ansiedade" para não perder o foco. "É importante não entrar com o resultado final na cabeça. (...) Nestes jogos ir com muita sede ao pote pode ser prejudicial, é preciso fazer golo mas também é preciso não sofrer", avisou esta segunda-feira o treinador portista.

O apuramento seria algo gigantesco tendo em conta que os dragões são a única equipa nesta fase sem ser do chamado big 5. "Cada vez se nota mais este fosso que existe entre os cinco grandes campeonatos em termos de financeiros e os restantes, pelo que é ainda mais de realçar todo o trajeto que esta equipa tem feito na Liga dos Campeões. Queremos ganhar e não podemos apagar o que temos feito na Champions, estamos em Portugal, gastamos o que gastamos, é uma diferença inacreditável em relação aos outros. Mas não é o dinheiro que ganha jogos nem a estatística", disse Sérgio Conceição, lembrando que no encontro da semana passada os dragões "golearam" na estatística, mas saíram derrotados por 2-0.

Sérgio Oliveira cumpriu castigo na partida da primeira mão e agora está em dúvida devido a lesão: "Vamos ver até amanhã, no último jogo (Tondela) achei por bem que não estava pronto para os 90 minutos, foi um problema muscular, é sempre perigoso, estamos num momento importante da época. Temos a Champions e o campeonato para disputar, teremos jogos muito exigentes pela frente. Temos de ponderar bem a situação e ver qual é o melhor 11 para defrontar o Chelsea."

Já Taremi está de volta após cumprir castigo, mas isso não significa que joga: "Não é com muitos avançados que se ataca melhor, nem com mais defesas que se defende melhor."

A eliminatória com a Juventus serve de inspiração? "Nesta época, e nos anos que estamos aqui, temos tido muitos exemplos de superação. Essa crença vem do trabalho que fazemos. Estamos confiantes, sabemos que é um adversário difícil mas estamos aqui para dar a resposta que temos que dar. Nos mais de 40 jogos houve esta época fizemos sempre 90 minutos à FC Porto", disse Sérgio, "em bolinha mágica" para adivinhar a postura do Chelsea na partida, sabendo que tem dois golos de vantagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG