Quem é Francisco Conceição (além de ser filho de Sérgio)?

Jogador de 18 anos estreou-se no dérbi com o Boavista e esteve perto de decidir o jogo. Foi leão durante seis épocas, jogou com Tiago Tomás, Nuno Mendes ou Eduardo Quaresma, e deixou saudade.

O talento de Francisco Conceição há muito é comentado nos bastidores do futebol e bastaram 20 minutos em campo no dérbi com o Boavista (2-2), no sábado, para dar um aroma daquilo de que é capaz o jovem extremo de 18 anos de idade... filho do treinador portista Sérgio Conceição.

Mal entrou, sofreu uma grande penalidade - falhada por Sérgio Oliveira - e criou o lance que deu o terceiro golo aos dragões. O golo foi depois anulado pelo VAR por mão de Evanilson, mas entretanto ninguém reprimiu a euforia e houve uma natural e emotiva reação de Francisco, que correu a abraçar o pai e treinador no banco de suplentes. A imagem correu mundo.

Chamado a um treino da equipa principal pela primeira vez em 2019, o extremo da equipa B já tinha sido convocado pelo treinador (e pai), incluindo para o clássico com o Benfica, mas a estreia só aconteceu no sábado. "Essa parte emocional fica em casa quando estou com ele. Aqui, é um jogador como os outros, leva duras como os outros; se tiver de dar um abraço, dou. Caiu-lhe uma lágrima e a mim também", admitiu no fim Sérgio Conceição, que não gosta que os jornalistas se refiram a Francisco como "seu filho".

"É difícil descrever um momento tão especial para mim, o cumprir de um sonho...A minha estreia pela equipa principal do FC Porto! Agradeço a todos os que contribuíram para este momento, mas principalmente a todos os meus colegas de equipa que me têm ajudado todos os dias. É uma mistura de sentimentos, porque não conseguimos a vitória pela qual tanto lutámos, mas há momentos que ninguém pode apagar e este ficou marcado na minha vida. Vamos continuar a lutar por este símbolo até ao fim! É só o começo, juntos", confessou o jovem jogador no Instagram já este domingo.

Pais que lançam filhos são casos raros, mas para os lados do Dragão aconteceu dois dias seguidos. Ontem, também António Folha lançou o filho Bernardo (que foi expulso) no jogo da equipa B.

Francisco chegou ao Dragão na época 2018-19 depois de um ano no Padroense (equipa de juvenis B do FC Porto) e de deslumbrar de leão ao peito durante seis épocas. Tinha oito anos quando chegou à academia leonina e deixou saudades quando informou o clube que queria sair. Tentaram demovê-lo, mas ele queria ir para perto do pai, que no ano anterior tinha assumido o comando dos dragões. Jogava com Tiago Tomás, Eduardo Quaresma e Nuno Mendes, que brilham sob o comando de Rúben Amorim, apesar de ser um ano mais novo.

Dizem que é o mais virtuoso e requintado tecnicamente da família. Além disso é combativo e tem um espírito muito competitivo. Esquerdino e utilizado preferencialmente pela direita, o jovem do clã Conceição tem feito uma bela dupla com o irmão Rodrigo na equipa B do FC Porto. Mas, a avaliar pela amostra do jogo com o Boavista, o camisola 85 pode ganhar um lugar permanente no plantel principal - ontem voltou a ser chamado ao treino de preparação do jogo com a Juventus (na quarta-feira, no Dragão, para a Liga dos Campeões).

Francisco é um dos cinco filhos do treinador do FC Porto. O futebol corre-lhe nas veias, não fosse ele filho de Sérgio Conceição e irmão de Sérgio (24 anos, joga no Estrela da Amadora), Rodrigo (21 anos, joga no FC Porto B) e Moisés (19 anos, joga no Rio Ave). José, o mais novo (4 anos), só ainda dá uns chutos no relvado do jardim lá de casa...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG