Portugal tem de passar Turquia e talvez Itália para ir ao Qatar

Seleção nacional perdeu com a Sérvia e foi relegada para o playoff de apuramento final que se joga em março. Fernando Santos confia no apuramento.

A jogar com os pés, Tiago Mendes metia a bola onde queria, mas com as mãos deixou a desejar. Escolhido para tirar a sorte de Portugal no playoff de acesso ao Mundial 2022, o antigo internacional português colocou a seleção nacional no caminho da Turquia nas meias-finais e, em caso de apuramento, o adversário no jogo decisivo poderá ser a Itália, que tem antes de vencer a Macedónia do Norte.

Assim sendo, as duas últimas campeãs da Europa (Portugal em 2016 e Itália em 2021) eram em teoria as mais fortes seleções do playoff e ficaram no mesmo agrupamento. O que significa que se ambas venceram o primeiro jogo a 24 de março jogam entre si por uma vaga no Qatar a 29 de março. Certo é que um deles falhará o Campeonato do Mundo.

"Nem vale a pena falar do possível duelo com a Itália. Primeiro temos de vencer a Turquia", reagiu o selecionador Fernando Santos, em declarações ao Canal 11. Sobre a Turquia, disse tratar-se de uma seleção com "jogadores de qualidade", mas que "às vezes não funcionam em pleno" como equipa. "Na generalidade, jogam em 4x3x3 e colocam muitos problemas aos adversários", acrescentou.

A seleção turca é treinada pelo alemão Stefan Kuntz e tem o ex-sportinguista Merih Demiral (Atalanta), Soyuncu (Everton), Hakan Çalhanoglu (Inter Milão), Burak Yilmaz (Lille) e Cengiz Under (Marselha) como principais jogadores.

O selecionador nacional garantiu que o sorteio não o fez mudar de ideias quanto à certeza que deu sobre a presença de Portugal no Qatar: "Não tenho dúvidas nenhumas de que Portugal vai apurar-se. E a confiança dos jogadores, de que vão colocar a seleção no Mundial, é grande." Santos destacou destacou ainda o facto de jogar em casa: "Há coisas positivas neste sorteio como o facto de jogar em casa. É importante por evitar o desgaste das viagens e porque permite jogar junto dos nossos adeptos. Nessa fase da época, as viagens são também um fator importante."

Por sua vez, o selecionador da Turquia admitiu que "este caminho é certamente o mais difícil" para chegar ao Mundial. "Temos evoluído muito bem desde que cheguei, por isso estou cheio de esperança. Espero que possamos trazer o jogo mais importante para a Turquia", disse Stefan Kuntz, que orienta a seleção turca desde a saída de Senol Gunes, após o fracasso no Euro 2020.

Já o italiano Roberto Mancini admitiu ter sido um "sorteio muito complicado" para a Itália, que terá a Macedónia do Norte como primeiro adversário. Questionado sobre o possível duelo com Cristiano Ronaldo, o selecionador italiano disse que o teria "evitado com prazer" e que "certamente os portugueses dirão o mesmo".

Histórico favorável com Turquia e terrível com a Itália

Com estatuto de cabeça de série, Portugal podia calhar com Turquia, Polónia, Macedónia do Norte, Ucrânia, Áustria ou República Checa no primeiro jogo do playoff. Saiu a seleção turca, 37.ª do ranking FIFA e segunda colocada no Grupo G, atrás dos Países Baixos), com quem Portugal tem um histórico positivo. Em oito jogos, a equipa das quinas tem seis vitórias e duas derrotas, ambas em jogos particulares (em 1955 e em 2012, naquele que foi a última vez que se defrontaram). Em partidas oficiais, a equipa das quinas nunca perdeu com a Turquia e só sofreu um golo.

Mesmo que Fernando Santos ainda não queria olhar para a Itália, a verdade é que o histórico com a squadra azzurra é terrivelmente negativo: apenas 6 vitórias em 27 partidas. A última vez que se encontraram foi em 2018 na fase de grupos da Liga das Nações e aí Portugal venceu em casa por 1-0, com um golo de André Silva, e carimbou o apuramento com um empate 0-0 em solo italiano. Frente aos macedónios, outro possível adversário, Portugal soma um triunfo (1-0) e um empate (0-0) em dois particulares.

A seleção falhou, há duas semanas, o apuramento direto para o Mundial do Qatar ao perder com a Sérvia (2-1) no Estádio da Luz, pelo que tentará agora carimbar o passaporte para através do playoff, que nas meias finais ditou ainda os seguintes duelos: Escócia-Ucrânia, País de Gales-Áustria, Rússia-Polónia e Suécia-República Checa. Os vencedores vão disputar depois as três vagas que faltam preencher na zona europeia, onde já estão apuradas Alemanha, Dinamarca, Bélgica, França, Croácia, Espanha, Sérvia, Inglaterra, Suíça e Países Baixos.

A seleção nacional procura assim uma vaga para dar seguimento a uma série cinco presenças seguidas em Campeonatos do Mundo, iniciadas em 2002 na fase final realizada na Coreia e Japão. Aliás, desde 2000 que a equipa das quinas não falha uma fase final de uma grande competição, somando já dez presenças consecutivas em Mundiais e Europeus.

Emparelhamento dos jogos do playoff

Caminho A
Semifinal 1: Escócia-Ucrânia
Semifinal 2: País de Gales-Áustria
Final: vencedores das meias-finais 1 e 2

Caminho B
Semifinal 1: Rússia-Polónia
Semifinal 2: Suécia-Rep. Checa
Final: vencedores das meias-finais 1 e 2

Caminho C
Semifinal 1: Itália-Macedónia
Semifinal 2: Portugal-Turquia
Final: vencedores das meias-finais 1 e 2

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG