NBA obrigada visitas de jogadores a fazer testes covid-19

Qualquer pessoa que visite regularmente a casa de um jogador ou membro de uma equipa deve-se submeter a dois testes covid-19 por semana.

A NBA agora vai proibir os jogadores de se abraçarem ou fazerem o habitual aperto de mão. A liga de basquetebol norte-americana também decidiu reduzir o número de pessoas com quem os jogadores podem manter contato e limita os espaços onde se podem se encontrar. Medidas que pretendem fazer face ao crescendo de casos de covid-19 na maior liga mundial de basquetebol do mundo.

Cinco jogo adiados em três dias fizeram soar o alarme. Miami, Filadélfia, Dallas, Washington e Chicago, estão entre as equipas que mais sofreram com casos positivos ou por serem contatos de risco. Os adiamentos ocorreram porque algumas das equipas não têm o mínimo de oito jogadores para alinhar. É o caso do Celtics, com Tatum, Jaylen Brown, Ojeleye, Javonte Green, Robert Williams, Grant Williams e Tristan Thompson de quarentena.

A Liga chegou a um acordo com a Associação de Jogadores (NBPA) para endurecer as regras e aumentar as medidas de prevenção. A partir de agora, os convidados estão proibidos de ficar nos quartos dos hotéis da equipa. A liga não permite que jogadores e funcionários deixem os hotéis para atividades que não sejam relacionadas com o jogo. Anteriormente, os jogadores podiam ter até dois hóspedes em quartos de hotel, incluindo aqueles que eram familiares e amigos pessoais. "Ninguém quer mais restrições, mas também ninguém quer que a taxa de infeção aumente. Seria irresponsável e inaceitável não empregar novas medidas para melhor promover e proteger a segurança dos nossos jogadores", defendeu a diretora executiva da NBPA, Michele Roberts.

Ate dia 26 de janeiro, pelo menos, nos jogos em casa, os jogadores devem ficar em casa, a menos que estejam indo para uma atividade clubística, exercitando-se ao ar livre ou participando de atividades essenciais. E devem limitar as interações fora do trabalho à família, membros da casa e funcionários que trabalham em sua casa. Qualquer pessoa que visite regularmente a casa de um jogador ou membro da equipe deve-se submeter a dois testes covid-19 por semana.

As equipas que têm jogadores com teste positivo ou um membro da equipe como contacto de alto risco podem exigir que os jogadores e a equipa sejam submetidos a cinco dias consecutivos de testes laboratoriais duas vezes por dia.

As palestras pré-jogo no vestiário não podem durar mais de 10 minutos. Todas as demais reuniões envolvendo jogadores e staff devem ser realizadas no pavilhão, em local aprovado pela Liga, ou num sala ampla o suficiente para que todos os presentes estejam separados por pelo menos um metro e meio. Nessas reuniões, todos devem usar máscara. As interações com os jogadores antes e depois dos jogos devem ser limitadas a toques de cotovelo ou punho e a socialização prolongada deve ser evitada. O tratamento em hotéis, incluindo massagens e fisioterapia, devem ocorrer em grandes espaços abertos. Essas interações exigem o uso da máscara, que os jogadores também devem usar no banco.

Quando um jogador que estava em ação for substituído, ele terá um período de espera em uma área definida onde não precisará de máscara.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG