Exclusivo Meia dúzia de medalháveis nos Mundiais que podem ser históricos para Portugal

Mundiais arrancam hoje nos EUA (até dia 24). O campeão olímpico Pedro Pichardo e a campeã mundial de pista coberta Auriol Dongmo são os portugueses mais bem cotados. O marchador João Vieira torna-se recordista de presenças aos 46 anos.

João Vieira tem 46 anos, mas diz que tem dias que acorda a pensar que tem 20. Como aconteceu naquela manhã de 29 de setembro de 2019 em que conquistou a medalha de prata nos Mundiais de Doha, que fez dele o medalhado português mais velho de sempre. Agora, o quarentão da marcha portuguesa volta aos Campeonatos do Mundo, que decorrem em Eugene, nos EUA, entre hoje e 24 de julho, para fazer história no atletismo português... com uma inédita 12.ª participação.

O atleta preferia marchar 50 km em vez dos 35 km - distância se se estreia nestes Mundiais. "Não é uma distância que me vá favorecer, mas eu vou lá estar para lutar de igual para igual com os outros adversários", avisou o atleta do Sporting, cauteloso na hora de definir objetivos. "O melhor é tentar entrar nos oito primeiros e, se puder, conquistar uma medalha. É para isso que todos os portugueses olham para mim neste momento. E é isso que eu posso prometer", disse o vice-campeão do mundo, pouco interessado em encontrar significado em alguns números históricos, como o facto de ser o português com mais participações em Mundiais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG