Marcar e descansar. A estratégia do FC Porto para golear o Sintrense

FC Porto venceu equipa de Sintra (5-0). Sérgio Oliveira e Ivanilson bisaram e Toni Martínez também marcou. Equipa de Sintra perdeu pela primeira vez na época.

"Joga à dimensão do talento que tem quando quer". Esta expressão que os adeptos do FC Porto usam para descrever os altos e baixos de Sérgio Oliveira bem se pode aplicar à exibição do médio no jogo com o Sintrense (5-0). Esta sexta-feira foi dia sim. Marcou dois golos em 11 minutos e acabou com o frisson à volta da possibilidade de haver Taça em Massamá. Foi o segundo bis da carreira de Sérgio... o outro tinha sido à Juventus, na Liga dos Campeões.

O jogo começou com os dragões a tomar posse da bola e a criar oportunidades. Mesmo com um onze altamente alternativo e com duas estreias a titular - Pepê e Marchesín que jogou os primeiros minutos oficiais da época depois da operação - os portistas cedo colocaram o marcador a seu favor com uma bomba de longa distância de Sérgio Oliveira aos 16 minutos.

O mesmo Sérgio Oliveira fez o 2-0 aos 27 minutos. Um golo na zona do ponta de lança e cheio de oportunismo. O médio apareceu a fazer a emenda após uma defesa incompleta de Diogo Garrido a remate de Francisco Conceição (um dos bons desempenhos entre os portistas, envolvido em pelo menos três golos), que antes já tinha tentado marcar de calcanhar.

Com o jogo resolvido ao intervalo as mensagens dos treinadores devem ter sido bem distintas. Se o técnico do Sintrense (Hugo Falcão) disse aos jogadores da equipa do Campeonato de Portugal que desfrutassem do jogo, o treinador do FC Porto deve ter pedido à equipa para manter a intensidade para assim os menos utilizados mostrarem que podem ser opção para o jogo com o AC Milan.

Foi o que fez Ivanilson. O avançado fez o 3-0 a passe de Sérgio Oliveira, que saiu logo depois para dar lugar a Vitinha - o que pode ser um indicador que poderá jogar na terça-feira na Liga dos Campeões e daí precisar de estar fresco. Otávio, que nos últimos dias tem estado nas bocas do mundo devido aos valores envolvidos na renovação, também descansou e deu lugar a Fábio Vieira.

Zaidu entrou (para o lugar de Wendell) e tentou marcar um golo de calcanhar. Não o conseguiu... mas na recarga Ivanilson bisou no jogo e foi descansar logo a seguir. O Sintrense reclamou do lance, uma vez que o brasileiro beneficiou de uma posição de fora de jogo. Logo depois o 5-0 por Toni Martínez, acabado de entrar na partida, e já depois um golo anulado aos dragões. O espanhol também tentou o bis e ainda meteu a bola na baliza, mas o árbitro já tinha anulado o lance.

Vitória da equipa que tinha obrigação de ser e foi superior em campo. Apesar da exibição menos convincente enquanto equipa... foi suficiente para vencer sem sobressaltos e para Sérgio Conceição fazer alguma gestão à medida que o Sintrense ia caindo de rendimento com avolumar do resultado e o desgaste físico se apoderava dos jogadores.

Equipa de Sintra perdeu pela primeira vez na época e acabou o jogo com um remate e sem perigo. Atrevimento de Danilson Tavares.

Agora venha o próximo adversário e com um registo a ter em conta. O FC Porto de Sérgio Conceição tem chegado sempre às meias finais... no mínimo.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG