Finlândia vence debilitada Dinamarca depois do susto com Eriksen

A Finlândia passa, assim, a somar três pontos, contra zero da Dinamarca, num Grupo B em que também estão a Rússia e a Bélgica.

A Finlândia venceu este sábado a Dinamarca, por 1-0, no único remate que fez em todo o encontro da primeira jornada do Grupo B do Euro2020 de futebol, numa partida que ficou marcada pelo grave problema de saúde de Christian Eriksen.

Em Copenhaga, a Finlândia fez a sua estreia e obteve a primeira vitória de sempre em fases finais de Europeu, com um golo de Pohjanpalo, aos 60 minutos, feito que ficou ensombrado por um momento assustador protagonizado por Eriksen, que perto do intervalo colapsou no relvado e teve que ser reanimado pelas equipas médicas.

Depois de mais de 10 minutos a ser assistido, com os jogadores da Dinamarca visivelmente consternados, alguns até a chorar, o médio do Inter Milão abandonou de maca, mas já consciente, e mais tarde os piores cenários foram afastados, com Eriksen ser transferido para o hospital e em situação estável.

Essa situação levou a uma suspensão do encontro por cerca de uma hora e meia e, com alguma surpresa, o jogo foi mesmo reatado, depois de os jogadores se terem mostrado disponíveis para o fazer.

Mesmo assim, depois desse episódio, alguns jogadores da Dinamarca estavam claramente afetados com a situação e a Finlândia, que estava a ser dominada antes da suspensão, aproveitou para fazer história.

Além de Pohjanpalo, marcador do golo, o grande herói do triunfo finlandês foi o guarda-redes Hradecky, com várias boas defesas, uma delas a uma grande penalidade de Højbjerg, já na segunda parte.

Com Eriksen em campo, a Dinamarca foi claramente superior à Finlândia, tendo apenas pecado na finalização, num jogo que foi completamente diferente após o problema sério do médio.

A Dinamarca continuou a ter mais bola, mas teve muitas dificuldades em 'furar' a muralha finlandesa e acabou mesmo por sofrer um golo, no único remate que sofreu em toda a partida.

Aos 60 minutos, Pohjanpalo apareceu solto na área e cabeceou com sucesso para as redes, num lance com muitas responsabilidades para Schmeichel.

O erro do guardião dinamarquês, um dos melhores da última edição da Premier League, acaba por ser um exemplo das dificuldades anímicas que os jogadores apresentaram a partir do momento que regressar ao relvado do Estádio Parken para disputar o resto da partida.

Schmeichel e o penálti falhado por Hojbjerg, que tomou o lugar habitualmente de Eriksen neste tipo de bolas paradas.

Aos 73 minutos, Poulsen mergulhou na área finlandesa e enganou o árbitro (e pelos vistos também o VAR), que deram à Dinamarca uma oportunidade gigante de, pelo menos, chegar ao empate.

Hojbjerg 'tremeu', atirou demasiado fraco, facilitando a defesa Hradecky, acabando depois por ficar ajoelhado no relvado, com tal oportunidade perdida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG