Depressão Filomena ameaça jogo do Sporting na Choupana

Equipa leonina não perde com os insulares, na Madeira, há dez anos. Se vencer, equipa de Rúben Amorim reforça liderança e coloca adversários a sete pontos. Clubes de costas voltadas por causa de Ronaldo...

O Sporting visita na quinta-feira (18.30, Sport TV1) a Choupana sem qualquer derrota na I Liga. Se vencer o Nacional na 13.ª jornada, a equipa de Rúben Amorim pode abrir, provisoriamente, uma diferença de sete pontos para os rivais. A estatística está a favor dos leões, que não perdem com os insulares, na Madeira desde 2011 - sete deslocações para o campeonato e duas para a Taça de Portugal.

Foi no dia 27 de fevereiro de 20111 que um golo de Mateus derrotou os leões liderados pelo então adjunto Alberto Cabral, após o despedimento de Paulo Sérgio. Depois disso só empates e triunfos.

Há dez anos que os leões não sabem o que é perder na Choupana, de onde saiu Cristiano Ronaldo em 1997 para o Sporting. Os clubes estão aliás de costas voltadas por causa de CR7. O Sporting anunciou no ano passado a intenção de renomear a Academia dando-lhe o nome do capitão nacional... com o clube insular a lembrar que já havia o "Cristiano Ronaldo Campus Futebol" desde novembro de 2007.

Polémicas que não contam para o totobola da I Liga. Questionado se está preparado para jogar na Madeira, o técnico leonino respondeu assim: "O que se pode esperar é um Sporting igual àquilo que tem sido. Excelente atitude, conhecimento do adversário, consciência das limitações e preparado para um jogo que vai ser difícil, com um treinador de qualidade e num dia em que poderá haver uma depressão ou uma tempestade na Madeira, o que poderá dificultar o jogo."

A resposta do jovem treinador leonino faz sentido tendo em conta que a depressão Filomena ameaça a realização do jogo. A Madeira, tal como o sul de Portugal Continental, vai ser afetada por vento forte (até 110km/hora), chuva e agitação marítima até sexta-feira.

E se o jogo for adiado, à imagem do que sucedeu com o Santa-Clara-Benfica na jornada passada? "O Sporting não pressiona nada nem ninguém. Se houver condições e o árbitro decidir, estejam poças ou piscinas, o Sporting vai ser competitivo e lutar pela vitória. É uma decisão do árbitro, de acordo também com as duas equipas", respondeu o técnico que já conta com Jovane Cabral, recuperado de um traumatismo na anca.

Rúben Amorim mostrou-se ainda indiferente com a propalada "apatia"de Jorge Jesus, depois de Sérgio Conceição ter pedido um "Jesus mais vivo". "Só vemos verde e isso é o mais importante", atirou o treinador, desvalorizando também os processos disciplinares de que tem sido alvo por não ter o 4.º nível de treinador. Amorim, aliás, prometeu que em breve acabará o curso e assim encerrará o assunto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG