Bronca no sorteio. E se não calhasse o City ao Sporting e o Ajax ao Benfica?

Sorte das equipas portuguesas teve de ser repetida e mexeu com as probabilidades de apuramento, melhorando a sorte dos encarnados e piorando o cenário dos leões. Jogos serão em fevereiro e março do próximo ano.

Foi mais do que uma polémica sobre bolas frias e bolas quentes como aquelas que de vez em quando ensombram os sorteios das competições europeias e fazem as delícias dos internautas. Foi um erro informático, segundo a UEFA, e levou mesmo o organismo a repetir o sorteio, numa decisão inédita, aplaudida por uns e contestada por outros, que colocou o Manchester City no caminho do Sporting e o Ajax no caminho do Benfica. E pode dizer-se que a sorte dos leões piorou e a das águias melhorou, já que o sorteio matinal tinha colocado o Real Madrid no caminho das águias e a Juventus no dos leões. Também por isso esta Champions vai ser conhecida como a Liga do "E se..." E se o Sporting jogasse com a Juventus em vez do Manchester City? E se o Benfica enfrentasse o Real Madrid em vez do Ajax? E se Ronaldo jogasse com Messi...

Comecemos pelo erro que levou o Atlético de Madrid a pedir de imediato explicações à UEFA depois de o sorteio final ditar que iria jogar com o Bayern Munique - um adversário que podia não lhe sair em sorte se as condicionantes do sorteio tivessem sido cumpridas. Tudo começou quando o Manchester United e Villarreal foram, num primeiro momento, colocados no mesmo pote, algo que não podia ter acontecido uma vez que tinham sido adversários na fase de grupos. Uma falha que até foi detetada já em pleno sorteio pelo secretário geral da UEFA, Giorgio Marchetti, e corrigida... sem no entanto evitar um efeito dominó.

É que, depois disso, a bola com os red devils devia ter surgido no lote de possíveis adversários do Atlético Madrid, mas sem ninguém perceber muito bem porquê, tirando os colchoneros, que contestaram de imediato, assim que viram sair o Bayern Munique. Segundo a UEFA a tratou-se de "um problema técnico com o software de um prestador externo de serviços que indica aos responsáveis as equipas elegíveis para jogar com outras, gerando um erro material no sorteio dos oitavos de final" da prova. Sem explicar ao certo a falha, o organismo declarou o evento nulo e voltou a sortear os oitavos.

Curiosamente, depois de ser repetido o sorteio, foi mesmo o United que saiu ao Atlético. E se para uns o embate com os ingleses é em teoria mais acessível que o colosso alemão, a história recente diz que este Atlético se dá muito mal com as equipas de Cristiano Ronaldo... que já os eliminou duas vezes e com dois jogos épicos, uma vez pelo Real Madrid e outra pela Juventus. O aliciante duelo entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi ditado pelo sorteio matinal também foi, assim, anulado.

O Real Madrid, que segundo a Imprensa espanhola, estava muito satisfeito com o sorteio depois de lhe calhar o Benfica, manifestou-se contra a repetição decretada pela UEFA, defendendo que os jogos sorteados antes do erro deviam ser mantidos. As reivindicações merengues não foram ouvidas e o Real acabou emparelhado com o PSG de Messi, Neymar e Mbappé em vez do Benfica. Já a Juventus vai jogar com o Villarreal e o Inter com o Liverpool. O Chelsea voltou a calhar com o Lille....

Os jogos dos oitavos são em fevereiro e março do próximo ano. O Sporting recebe o Manchester City no dia 15 de fevereiro e vai a Inglaterra no dia 9 de março. Já o Benfica recebe o Ajax no dia 23 de fevereiro e vai à Holanda dia 15 de março. A final é em maio, em S. Petersburgo. Este ano os golos fora não dão vantagem em caso de empate, sendo o prolongamento e as grandes penalidades a forma de desempate em vigor.

O que esperar de City e Ajax

O Sporting procura um inédito apuramento para os quartos de final da Champions e assim aumentar o conto de fadas de Rúben Amorim em Alvalade, mas não há dúvidas de que a Juventus era mais doce que o fortíssimo e portuguesíssimo Manchester City. A formação de Pep Guardiola conta no plantel com os ex-benfiquistas João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, todos titulares indiscutíveis, e é uma das grandes favoritas à conquista da orelhuda. Os citizens ainda procuram o primeiro europeu... depois do que lhe escapou na época passada na final do Estádio do Dragão (0-1 com o Chelsea)

Os clubes estão hoje ligados protocolarmente e têm trocado experiencias e conhecimentos na área da formação e do scoutting. Quanto ao duelo em si, "serão jogos complicados, como seriam contra qualquer uma das outras equipas", segundo o diretor desportivo leonino. "Não há adjetivos para qualificar este Manchester City. É o líder da Premier League, fez uma fase de grupos espetacular e tem uma equipa que, se não é a melhor, está entre as duas ou três melhores. Tem um excelente treinador e será um jogo extremamente competitivo. O Manchester City é favorito, mas iremos competir e, no final, logo se verá o resultado", afirmou Hugo Viana à Sporting TV, sem medo do estatuto de Guardiola: "É um dos melhores treinadores do mundo, se não o melhor, e eu acredito que o Rúben Amorim também chegará a esse patamar. Está entre os treinadores mais promissores da Europa e será um bom duelo."

Se os leões enfrentam uma das atuais melhores equipas da Europa, o Benfica encontra um dos históricos do futebol, um Ajax com quatro títulos europeus, três deles consecutivos (1970-71, 1971-72, 1972-73 e 1994-95). Portugueses e neerlandeses já se encontraram várias vezes nas competições europeias desde as décadas de 60 e 70. Alguns desses duelos colocaram frente a frente Eusébio e Johan Cruyff. Foi há mais de 50 anos, mas os clubes não esquecem e até partilharam ambos uma fotografia do duelo dos quartos de final da antiga Taça dos Campeões Europeus de 1968 com as duas lendas e uma legenda: "Dois clubes históricos, duas lendas do desporto."

O clube de Amesterdão foi adversário do Sporting na fase de grupos, tendo ganho os dois jogos (5-1 e 4-2) e parece querer voltar aos bons velhos tempos europeus. Sébastien Haller é o goleador mortífero do segundo classificado do campeonato dos Países Baixos, com os mesmos 36 pontos do Feyenoord (terceiro) e menos um do que o líder PSV Eindhoven.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG