Desporto
21 março 2023 às 22h18

Sérgio Conceição descontente ameaça sair do FC Porto

Treinador do FC Porto sente-se humilhado publicamente por declarações de Pinto da Costa. Mau estar já vem de 2020.

Já não dá par esconder. Sérgio Conceição está descontente no FC Porto e admite bater com a porta se o ambiente piorar e não receber garantias de mudança por parte de Pinto da Costa. O acumular de casos e desacordos com a estrutura atingiu agora o auge ao ver-se desmentido publicamente pelo presidente. Há muito que o treinador sente que o esforço é inglório e que trava batalhas sozinho. O clima é tenso e pode mesmo escalar para rutura total.

No Dragão desde a época 2017-18, Conceição conquistou nove troféus: três campeonatos, duas Taças de Portugal, três Supertaças e uma Taça da Liga. Tem contrato com o FC Porto até junho de 2024, mas a era do técnico mais titulado da história do FC Porto parece ter chegada ao fim. A questão é se sai já ou só no final da época, segundo apurou o DN.

Os desabafos do técnico, após a eliminação da Champions, frente ao Inter, foram apenas exemplo do nível de saturação a que chegou. Internamente, Sérgio já é um dos técnicos com mais títulos e troféus, não só de dragão ao peito como no geral e ambicionava mais a nível internacional.

Depois de dizer adeus à liga milionária nos oitavos de final, lamentou ter de fazer omeletes sem ovos, que é como quem diz vencer com um plantel de valor inferior ao esperado: "Muitas vezes andámos à volta, aqui, daquilo que é o meu silêncio, o ruído que existe no futebol... Tudo aquilo que nós temos feito aqui, com 30% do plantel da equipa B, outros 40% de equipas médias... Paços de Ferreira, Santa Clara, Famalicão, Rio Ave... E depois o mérito é zero. Falam do Otávio, do Taremi que se atira para o chão ou de Sérgio Conceição que é um arruaceiro. Enfim..."

Já na segunda-feira, um dia depois do empate dos dragões com o Sp. Braga (0-0) que praticamente afastou os campeões da revalidação do título, Pinto da Costa rejeitou as críticas à falta de reforço do plantel e garantiu que não vai gastar mais na próxima época a pensar nas eleições. Sem responder diretamente às declarações do técnico, o presidente disse perceber a "frustração" dele e enumerou os reforços que lhe deu: "Este ano comprámos o Grujic por 10 milhões de euros, o Veron por 10 milhões, o David Carmo por 20 milhões, e mais jogadores como o Eustáquio, entre outros. Não houve falta de investimento."

Já esta terça-feira, Conceição reagiu a uma publicação da viúva de José Maria Pedroto, dizendo que os seus títulos foram "conquistados com o apoio de verdadeiros portistas, com ou sem recursos". Um comentário que pode ser entendido como uma resposta às declarações do presidente.

Esta já não é a primeira vez que o treinador faz saber que pode deixar o Dragão. A 25 de janeiro de 2020, após a derrota dos dragões diante do Sp. Braga (1-0), na final da Taça da Liga, depois de proclamar a falta de união dentro do clube e colocando o lugar à disposição. "Nós temos de olhar para dentro. É preciso responsabilidade coletiva, a começar por mim. Não estou a falar do grupo de trabalho, estou a falar de toda a gente. É difícil. É difícil trabalhar em determinadas condições. Muito difícil. No primeiro ano sem reforços e sem dinheiro. No segundo ano, com a falta de verdade desportiva que houve o ano passado. E este ano sem união dentro do clube. Fica difícil... Por isso, neste momento, o meu lugar está à disposição do presidente", atirou na altura.

A 28 de setembro de 2021, depois da goleada frente ao Liverpool (5-1), na Liga dos Campeões, Sérgio Conceição apontou o dedo aos jogadores: "Mesmo uma equipa de juniores, como a de sub-19, que hoje empatou com o Liverpool na Youth League, faria um pouco mais do que fizemos hoje. Fui eu que errei na equipa, Foi muito mau. Tenho de falar com o presidente, depois desta figura, perceber se os jogadores ouvem ou não o treinador. A diferença de valores existe e igualamos isso quando temos uma boa organização, quando há intensidade, a que esta prova, a melhor do mundo, merece. Eu não passei a mensagem da melhor forma e aconteceu este desastre. Este desastre, para mim, é vergonhoso."

Será que à terceira é de vez...