Portugal é candidato a revalidar o título e tem um Pote goleador como trunfo

Fernando Santos chamou três jogadores do Sporting: Pedro Gonçalves, Nuno Mendes e João Palhinha. Lista de 26 tem apenas três centrais e William Carvalho, um jogador de características únicas, segundo o selecionador.

Pedro Gonçalves (Pote) é a grande novidade na lista dos 26 de Portugal para o Euro2020, onde cabem apenas três defesas centrais e ainda William Carvalho e mais 11 campeões da Europa. Cristiano Ronaldo jogará o quinto Europeu, depois de 2004, 2008, 2012 e 2016.

Tal como aconteceu no Mundial 2018 com Rúben Dias, Fernando Santos chamou Pote sem qualquer internacionalização. O jogador de 22 anos estreia-se nas convocatórias da seleção principal, depois de se sagrar campeão e ser o melhor marcador do campeonato, com 23 golos.

O médio do Sporting era seguido desde que estava no Famalicão, mas "era preciso analisá-lo em confrontos de outra ordem", segundo Fernando Santos. E por isso ele próprio se desloquei ao Estádio José Alvalade para o observar: "Já esteve muito próximo na última convocatória. O jogo da última noite - marcou três golos ao Marítimo - não teve qualquer influência."

A lista dos 26 eleitos ficou feita às 17.00 de quarta-feira (ver página ao lado) depois de oito horas de discussão com os adjuntos e é com ela que espera ir até ao dia 11 de julho, dia da final. Ser campeão da Europa não faz da seleção favorita. "Somos campeões. Vamos continuar a assumirmo-nos como candidatos. Depois veremos o que vai acontecer. Parto com a mesma convicção de que podemos ser campeões da Europa", confessou Fernando Santos, recusando dizer em que dia espera volta a casa como o fez em 2016.

Conhecido pelo seu conservadorismo, o selecionador nacional inovou ao levar apenas três defesas centrais (Pepe, José Fonte e Rúben Dias) e guardar um lugar para mais um criativo. William teve uma época menos conseguida no Bétis e não tem sido opção, mas mereceu a confiança do técnico nacional. Será ele o quarto central? "O Danilo é médio da seleção, mas tanto Palhinha como William, se necessário, podem jogar a central", respondeu garantindo que sempre olhou para o jogador do Bétis como médio, sem esquecer a sua "polivalência".

E perante a insistência dos jornalistas face aos 169 minutos jogadas numa época inteira, Santos resumiu assim: "William tem coisas que mais nenhum jogador tem em Portugal. Numa convocatória de 26, pareceu-me que podia continuar a apostar no William."

A UEFA decidiu aumentar de 23 para 26 o número de jogadores eleitos por cada seleção - de modo a precaver o possível aparecimento de casos positivos de covid-19 e atenuar possíveis problemas físicos de uma época mais curta e desgastante-, e por isso vai havia espaço para uma ou duas surpresas. Uma delas foi Pedro Gonçalves, o médio goleador da I Liga. A outra foi Gonçalo Guedes. O autor do segundo golo mais importante da história da seleção (final da Liga das Nações), depois do que Eder marcou a França, que valeu o título europeu em 2016, levou a melhor sobre Trincão e Paulinho.

Destaque ainda para a convocatória de Nélson Semedo em vez de Cédric. O outro lateral direito será João Cancelo. A presença de Bernardo Silva na lista não é surpresa para ninguém, mas não deixa de ser novidade uma vez que ele falhou o Euro2016 devido a uma lesão graves sofrida quando estava no Mónaco. O Manchester City, o Wolverhampton e o Sporting são os clube com mais jogadores (três cada), sendo que o Benfica é representado apenas por Rafa.

Apesar de ainda jogarem, Bruno Alves, Nani, Ricardo Quaresma, Adrien, André Gomes, João Mário e Vieirinha há muito deixaram de ser opção e por isso não estavam na lista dos possíveis selecionáveis. Tal como o herói Eder. Dos campeões do Euro2016 ficam ainda de fora Eduardo, Ricardo Carvalho e Eliseu já se reformaram dos relvados.

Último Europeu de Cristiano Ronaldo?

Questionado sobre se será o último europeu de Cristiano Ronaldo, face aos 35 anos do capitão, Fernando Santos disse que não se atreve a adivinhar nada sobre o futuro do jogador da Juventus: "É uma máquina. Tem muitos cuidados com ele. E à forma como se cuida, como se trata, nunca podemos dizer que sim ou não. Há muitos fatores. Acredito que estará no próximo Mundial. Depois, se continua ao próximo Europeu, acho que depende muito de como estará psicologica e fisicamente. Mas o futuro também não conseguimos prever."

E o (agora) luso-brasileiro Otávio (FC Porto) foi uma possibilidade? "Entendo a pergunta, mas não foi só o Otávio. Havia sete ou seis jogadores, por isso demorei tantas hora. Se fosse simples, chegava aqui, escrevia os nomes e dava a lista. Estas convocatórias não resultam de dois dias de análise. Mas, se falasse do Otávio teria de falar de mais sete ou oito e deixaria outros de fora. Isto começou com mais de 40 nomes", respondeu o engenheiro que comanda a seleção desde outubro de 2014.

Portugal vai ficar na história como o campeão europeu que ostentou o título por cinco anos e não quatro devido ao adiamento do Campeonato da Europa de 2020 para 2021. Apesar disso a Federação portuguesa de Futebol decidiu manter o quartel-general da seleção em Budapeste. A comitiva portuguesa deverá viajar n dia 10 de junho, depois de dois jogos de preparação, com Espanha (dia 4 de junho) e Israel (dia 9 de junho).

Portugal integra o Grupo F, defrontando sucessivamente Hungria (15 de junho, em Budapeste), Alemanha (19, em Munique) e França (23, em Budapeste).

Começa dia 11, em 11 cidades de 11 países

Dublin não deu garantias de público nas bancadas e o Euro2020 perdeu uma cidade e um país. Bilbau também não, mas foi substituída por Sevilha. A fase final realiza-se de 11 de junho a 11 de julho, em 11 cidades de 11 países, com arranque no Estádio Olímpico de Roma, com o Itália-Turquia, e as meias finais e final no Estádio de Wembley, em Londres.

Eis os palcos do europeu de futebol que no ano passado foi adiado devido à pandemia: Amsterdão (Holanda), Baku (Azerbaijão), Bucareste (Roménia), Budapeste (Hungria), Copenhaga (Dinamarca), Glasgow (Escócia), Roma (Itália), São Petersburgo (Rússia), Londres (Inglaterra), Sevilha (Espanha) e Munique (Alemanha).

Lista de convocados:

Guarda-redes: Rui Patrício (Wolverhampton), Anthony Lopes (Lyon) e Rui Silva (Granada);

Defesas: Pepe (FC Porto), Rúben Dias (Manchester City), José Fonte (Lille), João Cancelo (Manchester City), Nélson Semedo (Wolverhampton), Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund) e Nuno Mendes (Sporting);

Médios: Danilo Pereira (PSG), João Palhinha (Sporting), Rúben Neves (Wolverhampton), João Moutinho (Wolverhampton), Bernardo Silva (Manchester City), Sérgio Oliveira (FC Porto), Renato Sanches (Lille), Bruno Fernandes (Manchester United), William Carvalho (Betis) e Pedro Gonçalves (Sporting);

Avançados: Cristiano Ronaldo (Juventus), André Silva (Eintracht Frankfurt), Rafa (Benfica), Diogo Jota (Liverpool), Gonçalo Guedes (Valencia) e João Félix (Atlético Madrid).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG