À quarta foi de vez! Benfica vence a Youth League

Henrique Araújo marcou três dos seis golos na final com o Salzburgo (6-0). Encarnados vingaram derrotas de 2014, 2017 e 2020. É o segundo troféu da Champions junior para o futebol português em oito anos.

À quarta foi de vez. Depois de chegar à final da Youth League (e perder) em 2014, 2017 e 2020, o Benfica ergueu hoje finalmente o troféu europeu, após golear o RB Salzburgo (6-0) num jogo perfeito. Acabou assim a malapata da formação encarnada, que procurava vencer a Champions júnior. Henrique Araújo foi o homem do jogo com um hat trick, mas foi outro Araújo - o capitão Tomás - a levantar o troféu Lennart Johansson (em homenagem ao sueco que presidiu a UEFA entre 1990 e 2007).

O título enacrando coroou o futebol jovem português. Desde a criação da Champions júnior pela UEFA, na época 2013-14, as equipas portugueses conseguiram cinco finais em oito e dois troféus - o FC Porto venceu em 2019. O Benfica é a par do Chelsea o clube com mais finais (quatro) e um dos seis que já lograram erguer o troféu, juntamente com Barcelona (2014 e 2018), Chelsea (2015 e 2016), Salzburgo (2017), FC Porto (2019) e Real Madrid (2020).

Com cinco mil adeptos portugueses nas bancadas, incluindo o presidente Rui Costa e o treinador da equipa principal, Nélson Veríssimo, bem como o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, o Benfica entrou pressionante e marcou dois golos em 15 minutos dando o mote para o fim do jogo.

Se o primeiro golo aconteceu logo aos dois minutos e resultou de uma grande jogada de Ndour pelo lado esquerdo, que fintou um adversário e cruzou para Henrique Araújo, que obrigou Stejskal a defesa apertada ... com a bola a sobrar para Diego Moreira, que assistiu Martim Neto para 1-0.

O autor do primeiro golo do jogo arrancou pela direita e ofereceu o golo a Henrique Araújo aos 15 minutos. A jogada começou em André Gomes, que a partir daí teve muito trabalho para impedir o golo dos austríacos. Se o Benfica chegou ao intervalo com dois golos de vantagem muito deve ao guarda-redes, que travou os remates de Roko Simic e Lukas Wallner.

Se o resultado do primeiro tempo foi enganador, a segunda parte tirou as dúvidas quanto aos louros do vencedor. Aos 53 minutos, Henrique Araújo lançou Pedro Santos, que cruzou para a área, com a bola a sobrar para Ndour, que de primeira fez o 3-0. Quatro minutos depois foi Diego Moreira a servir o camisola 9 das águias para o 4-0, que colocava a equipa portuguesa com mais do que uma mão na troféu.

O quinto golo encarnado chegou pelo recém entrado no jogo, Luís Semedo, que fez o que quis da defesa austríaca, que ainda viu Henrique Araújo fazer o sexto do Benfica e o terceiro da conta pessoal de grande penalidade... ganha por Hugo Félix. O irmão de João Félix tinha prometido vingar a final perdida pelo Benfica, em 2017, frente ao mesmo RB , e o jogador do At. Madrid não perdeu tempo a lembrar isso mesmo no Twitter.

(em atualização)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG