Will Smith banido da cerimónia dos Óscares por 10 anos

Decisão da Academia é conhecida depois de o ator ter agredido o comediante Chris Rock na 94 ª edição da cerimónia dos Óscares

Will Smith foi banido da cerimónia dos Óscares durante 10 anos depois de ter agredido o comediante Chris Rock no palco da 94ª edição do evento, que ocorreu no final de março, informou esta sexta-feira a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

O ator também não tem permissão para participar em nenhum outro evento realizado pela Academia durante a próxima década, mas não lhe foi retirado o Óscar de Melhor Ator que recebeu pela interpretação em "King Richard: Para além do jogo".

"O Conselho decidiu, por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022, que o senhor Smith não poderá participar em nenhum evento ou programa da Academia, em pessoa ou virtualmente, incluindo, mas não limitado aos Óscares", disse o presidente, David Rubin, e a CEO Dawn Hudson, numa nota divulgada esta sexta-feira.

Numa carta aberta que foi dada a conhecer após a reunião matinal dos 54 dos governadores da Academia, David Rubin e Dawn Hudson, consideraram "inaceitável" o comportamento de Will Smith, admitindo que não lidaram com situação de forma adequada durante o evento que ocorreu em 27 de março.

"(...) Lamentamos. Esta foi uma oportunidade para darmos um exemplo para os nossos convidados, espetadores e à nossa família da Academia em todo o mundo, e ficamos aquém -- incapacitados para o inédito", lê-se na carta

A decisão da Academia acontece devido à agressão de Will Smith em pleno palco da última edição da cerimónia dos Óscares.

Tudo começou quando o humorista Chris Rock, que ia apresentar o Óscar de Melhor Documentário, iniciou a sua intervenção com um número de comédia, durante o qual comparou a mulher de Will Smith, a atriz Jada Pinkett-Smith - que rapou o cabelo, por sofrer de uma doença autoimune, Alopecia que provoca perda total ou parcial de cabelo -, à tenente O'Neil, "GI Jane", do filme de Ridley Scott.

Will Smith levantou-se, subiu a palco deu uma bofetada em Chris Rock e regressou ao lugar, de onde continuou a gritar: "Mantém o nome da minha mulher fora da sua m**** da tua boca".

No dia seguinte, o ator pediu publicamente desculpa a Chris Rock, tendo admitido que passou dos limites e que o seu comportamento foi "inaceitável e indesculpável".

Já no início deste mês, ​​Will Smith pediu demissão da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. "Estou a apresentar a demissão da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e aceitarei quaisquer outras consequências que o Conselho considerar apropriadas", escreveu o ator num comunicado divulgado pela Variety.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG