Uma visita virtual à exposição de Andy Warhol na Tate Modern

A visita possível à exposição inaugurada há um mês em Londres. Os Radiohead recordam os seus melhores concertos. E os livros que nos chegam a casa através da Reli.

Uma visita guiada pela obra de Andy Warhol

A exposição abriu a 12 de março e fechou cinco dias depois. Para diminuir a frustração de todos os que queriam ver os trabalhos de Andy Warhol, a Tate Modern, em Londres, tem agora uma alternativa: um vídeo de quase sete minutos que faz uma visita à exposição, acompanhada pelas explicações dos curadores Gregor Muir e Fiontán Moran. Embora Andy Warhol seja o artista pop mais conhecido do mundo, esta nova exposição queria mostrar o homem por trás do artista, e todos os desejos e medos que o levaram a criar. Como explica Gregor Muir: "Queríamos tirá-lo do hype e começar a olhar para Andy Warhol pelo que realmente era, tendo em consideração a sua história como imigrante, a sua identidade queer e o modo como o seu trabalho foi influenciado pela ideia de morte e pela religião." Reunindo mais de 100 obras, a exposição acompanha a vida de Warhol desde a infância em Pittsburgh, como filho de imigrantes checos, a grande importância da mãe, o trabalho em publicidade até às festas na Factory, em Nova Iorque, e o fascínio pelas celebridades.

Um concerto dos Radiohead por semana

À semelhança do que estão a fazer os Metallica, também os Radiohead decidiram oferecer aos fãs vídeos de alguns dos seus melhores concertos, na íntegra. "Agora que não têm outra escolha e, quer gostem ou não, têm de passar a noite em casa, apresentamo-vos alguns concertos da Radiohead Public Library", informou a banda de Thom Yorke. Os Radiohead tencionam disponbilizar concertos todas as semanas - até à quarenenta acabar ou até usarem todos os vídeos do seu arquivo. "O que acontecerá primeiro? Ninguém sabe" O primeiro concerto vai estar disponível a partir das 22.00 desta quinta-feira no canal de YouTube do grupo e leva-nos até Dublin em 2000.

Encomendar livros para ler em casa

No meio da pandemia, surgiu a Reli - Rede de Livrarias Independentes composta por livrarias de todo o país e que, entre outras coisas, propõe um serviço de encomendas e entregas online, lembrando-nos que nem só as grandes cadeias têm este serviço. "Fique em casa mas não fique sem livros", dizem-nos os livreiros de Guimarães (Livraria Rimas e Tabuadas), Oeiras (Livraria Gatafunho), Setúbal (Livraria Culsete) e muitos outros.

Veja aqui outras sugestões culturais para a quarentena.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG