"Sinto muito." O pedido de desculpas de Ellen DeGeneres a abrir a 18.ª temporada

Ellen DeGeneres usou o monólogo de abertura da nova temporada do seu talk show para comentar publicamente, por fim, as críticas que caíram sobre ela e a produção do programa nos últimos meses, acusados de fomentarem um ambiente de trabalho tóxico que afetou vários funcionários.

Desculpando-se por coisas "que nunca deveriam ter acontecido", a apresentadora norte-americana começou por assumir responsabilidades. "Eu sei que estou numa posição de privilégio e poder e percebo que com isso vem a responsabilidade, e eu assumo a responsabilidade pelo que acontece no meu show", disse Ellen na sua intervenção inicial, segundo a Associated Press.

O The Ellen DeGeneres Show começou a sua 18.ª temporada em Los Angeles com a apresentadora no palco do estúdio pela primeira vez em meses, depois de ter sido gravado da casa de DeGeneres durante a quarentena. Não havia um público no estúdio, mas sim uma audiência virtual, exibida em monitores colocados nas poltronas do público.

"Um novo capítulo"

"Tivemos muitas conversas nas últimas semanas sobre o show, o nosso local de trabalho e o que queremos para o futuro", disse ela. "Fizemos as mudanças necessárias e hoje estamos a iniciar um novo capítulo."

Três dos produtores do programa saíram durante o verão após alegações de que o The Ellen DeGeneres Show era um local de trabalho disfuncional que promovia maus comportamentos, incluindo má conduta sexual e comentários racistas.

No seu monólogo inicial, DeGeneres começou por ironizar referindo que o seu verão foi "superfantástico". A apresentadora também abordou as alegações de que fora das câmaras é muito diferente de sua personalidade alegre e simpática no ar.

"A verdade é que eu sou aquela pessoa que você vê na TV", garantiu. "E também sou um monte de outras coisas. Às vezes fico triste, chateada, ansiosa, frustrada, impaciente", assumiu a apresentadora, que ainda assim garantiu não ser tão boa atriz que conseguisse durante tantos anos enganar os espectadores.

"Desempenhei o papel de uma mulher heterossexual em filmes, portanto sou muito boa atriz, mas não penso que seja tão boa ao ponto de vir para aqui todos os dias enganar-vos durante 17 anos", reforçou a apresentadora, assumidamente lésbica, referindo-se diretamente aos ex-funcionários que a acusaram de ser antipática fora das câmaras.

Reportagem do Buzzfeed News destapou o caso

Uma investigação interna da empresa sobre as condições de trabalho foi motivada por uma reportagem do BuzzFeed News em julho, com base em 36 entrevistas a ex-funcionários, que reclamaram ou disseram ter testemunhado tratamento impróprio e injusto na produção do programa. As pessoas que fizeram as reivindicações não foram identificadas.

"Aprendi que aqui aconteceram coisas que nunca deveriam ter acontecido. Levo isso muito a sério e quero dizer que sinto muito pelas pessoas que foram afetadas ", disse DeGeneres, segundo a AP.

A comediante e apresentadora já tinha enviado um memorando para a sua equipa após a reportagem do BuzzFeed, lembrando a sua promessa inicial de garantir um local de trabalho onde "todos seriam tratados com respeito". Algo mudou, disse ela, "por isso, sinto muito".

Num comunicado de julho , a Warner Bros. disse que a investigação da empresa WarnerMedia revelou o que chamou de "algumas falhas na gestão diária do programa".

Embora nem todas as alegações tenham sido corroboradas, o estúdio disse que estava "desapontado com as principais descobertas da investigação interna".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG