Poeta que fez o cálculo estrutural da Sagrada Família vence prémio

Nascido em Sanaüja há 81 anos, Joan Margarit foi surpreendido esta quinta-feira com o anúncio de que foi o autor escolhido pelo júri da edição de 2019 do Prémio Miguel de Cervantes, o mais importante prémio espanhol para as letras naquela língua.

Ninguém reconheceu os versos lidos pelo ministro da Cultura espanhol perante a audiência de jornalistas que aguardavam o anúncio do novo Prémio Miguel de Cervantes: "Y las cartas de amor que habrás guardado/ serán tu última literatura". Nada que impedisse, refere o jornal El País , ouvir-se o nome do poeta catalão Joan Margarit logo a seguir e ser desfeito o mistério. Além da glória, Margarit receberá 125 mil euros e um diploma que lhe confere o facto de ser o mais recente Prémio Cervantes, cujos candidatos são propostos pela Academia Real da Língua Espanhola.

Joan Margarit, além de poeta é também arquiteto. Na sua outra profissão foi o autor dos cálculos de estrutura da catedral Sagrada Família e já publicou um livro intitulado Cálculo de Estrutura e foi professor catedrático da Escola Técnica Superior de Arquitetura de Barcelona.

Este ano publicou uma autobiografia da sua juventude, Para tener casa hay que ganar la guerra, que considera ser o epílogo da sua obra completa e trata da sua vivência da Guerra Civil espanhola.

O autor teve recentemente publicado as suas obras completas - Todos los poemas (1975-2015).

Para o ministro José Guirao, Margarit é "um grande poeta da língua espanhola e catalã", que o júri considerou urgente premiar devido à "presença de uma transcendência e de uma linguagem lúcida sempre inovadora", através da qual "enriqueceu tanto a língua castelhana como a catalã e representa a pluralidade da cultura peninsular numa dimensão universal".

Por seu lado, a poeta uruguaia Ida Vitale, parceira do ministro na sessão do anúncio, considerou que Joan Margarit era merecedor do prémio mas não deixou de referir que o seu preferido era outro autor: Enrique Vila-Matas. Para Vitale, o outro catalão a concurso é dono de uma obra muito importante mas, disse, "aceito a opinião de que os outros membros do júri sabem mais de literatura em língua espanhola".

Margarit recebera em maio o Prémio Rainha Sofia de Poesía Iberoamericana.

A entrega do prémio será no próximo dia 23 de abril em Madrid, na Universidade de Alcalá de Henares (Madrid).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG