Pintura de Picasso "La fenêtre ouverte" vai a leilão pela primeira vez

A obra, que leva uma estimativa entre 14 milhões de libras inglesas (16,8 milhões de euros) e 24 milhões (28,8 milhões de euros), é um raro exemplo do período surrealista do artista espanhol.

A pintura surrealista "La fenêtre ouverte" (1929), de Pablo Picasso, que representa uma das suas modelos e amantes, Marie-Thérèse Walter, vai a leilão pela primeira vez, a 1 de março, em Londres, anunciou a leiloeira Christie´s.

A obra, que leva uma estimativa entre 14 milhões de libras inglesas (16,8 milhões de euros) e 24 milhões (28,8 milhões de euros), é um raro exemplo do período surrealista do artista espanhol, e será apresentada nos destaques do leilão "The Art of the Surreal" ("A Arte do Surreal", em tradução livre).

Mantida na mesma coleção privada durante mais de cinquenta anos, esta obra de Pablo Picasso (1881-1973) foi criada dentro de uma série de pinturas de estúdio iniciadas em 1926, que se encontram dispersas por museus como o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque ou o Centro Pompidou, em Paris.

Esta pintura apresenta uma janela aberta, com a figura de Marie-Thérèse Walter à esquerda, uma amálgama de pés atravessados por uma seta, que tem sido interpretada como um elemento simbólico representando o próprio Picasso, vários elementos abstratos e, ao fundo, no exterior, as torres da Igreja de Santa Clotilde, em Paris.

"Propriedade da mesma coleção europeia durante meio século, esta poderosa e explosivamente colorida pintura de um dos momentos altos do período surrealista de Picasso, e dos dois anos da sua ligação clandestina com Marie-Thérèse, representa uma brilhante fusão das diferentes paixões e inspirações que definiram a vida do artista no final dos anos 1920", aponta Olivier Camu, especialista em impressionismo e arte moderna da Christie's, num comunicado sobre o leilão.

Picasso incluiu este quadro na sua retrospetiva realizada em 1932, primeiro na Galeria Georges Petit, em Paris, de junho a julho desse ano, e depois na Kunsthaus de Zurique, entre setembro e outubro.

"La fenêtre ouverte" ("A janela aberta", em tradução livre) foi também exibida no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, na exposição "Dada, Surrealismo & Herança", em 1968.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG