Os tempos são de mudança. Este é o novo trailer de "The Crown"

A terceira temporada da série sobre a rainha Isabel II de Inglaterra estreia a 17 de novembro.

A estreia está marcada para 17 de novembro na Netflix mas já é conhecido o trailer da terceira temporada da série The Crown, que conta a história da rainha Isabel II, de Inglaterra, ao mesmo tempo que conta as histórias da família real, do Reino Unido e do resto do mundo ao longo do último século.

Nesta terceira temporada, a atriz Olivia Colman interpreta a protagonista (substituindo Claire Foy). Ela é uma rainha mais madura, já mãe, a lidar com o mundo em revolução na década de 1960. The Times They Are Changing, ouve-se ao longo do trailer - o tema original é de Bon Dylan.

A terceira temporada, cujas gravações terminaram em fevereiro deste ano, deverá levar-nos até 1976. Politicamente, será retratada a difícil relação de Isabel II com o então primeiro-ministro Harold Wilson e ainda o processo de descolonização na África e nas Caraíbas. Este é o também o tempo da Guerra Fria e de ser descoberto um espião soviético no palácio. Assistiremos ao funeral de Churchill e à investidura do príncipe Carlos. Na família, a princesa Margarida tem um affair com Roddy Llewellyn e acaba por se divorciar. E Carlos namora com Camilla e conhece Diana - cuja relação se irá aprofundar na quarta temporada.

Além de Olivia Colman, nesta temporada estreiam-se Helena Bonham Carter como a irmã da rainha, a Princesa Margarida, e ainda Tobias Menzies como príncipe Filipe e Josh O'Connor como príncipe Carlos. Veremos ainda Erin Doherty como princesa Anna, Ben Daniels como lorde Snowdon, Jason Watkins como o primeiro ministro Harold Wilson e Charles Dance como lorde Mountbatten.

No trailer podemos entrever as dúvidas da rainha sobre a sua função e vários dilemas e discussões familiares, com o marido, com a irmã, com o filho. Não admira por isso que numa carta enviada ao jornal britânico The Times e depois à CNN, em setembro, Donal McCabe, secretário de comunicações da Rainha Isabel II, tenha afirmado que "a Casa Real nunca concordou em vetar ou aprovar, nunca pediu para saber que tópicos serão incluídos e nunca expressaria uma visão sobre o rigor do programa". A Casa Real distancia-se da série The Crown: "Apreciamos que os leitores do The Times possam desfrutar da interpretação ficcionada de eventos históricos, mas devem saber que a Casa Real não é conivente com as interpretações feitas no programa".

Exclusivos