"O Desafio". Eis o primeiro filme que vai ser totalmente gravado no espaço

Uma atriz, um realizador e um astronauta vão viajar a 5 de outubro para a Estação Espacial Internacional para gravar "O Desafio", o primeiro filme no espaço.

A atriz Yulia Peresild, o realizador russo Klim Shipenko e o comandante da tripulação da ISS-66, Anton Shkaplerov, vão para a Estação Espacial Internacional (ISS) no início do próximo mês para filmar '"O Desafio", o primeiro filme gravado no espaço, avança o ABC Ciência.

A equipa russa vai viajar numa nave espacial Soyuz MS-19 a 5 de outubro, uma semana após o lançamento da primeira tripulação totalmente civil a bordo de um foguetão e cápsula desenvolvidos pela SpaceX.

Os cineastas passarão doze dias na estação espacial, onde terão de adaptar as suas filmagens às duras condições de ausência de peso e à plataforma orbital apertada. Para ultrapassar estas dificuldades, vão ser assistidos por Shkaplerov e pelo engenheiro de voo Oleg Novitskiy, que se encontra atualmente em órbita. O horário dos astronautas na estação é planeado ao minuto, pelo que a equipa de filmagem terá de se adaptar para não interferir com o trabalho.

"O Desafio" conta a história de um médico que nada tem a ver com exploração espacial e a quem é oferecida a oportunidade de viajar à ISS para salvar a vida de um astronauta, contou o realizador numa conferência de imprensa, que também vai representar um papel.

Os astronautas profissionais da tripulação também estarão presentes no filme: "Não serei a personagem principal, mas ainda vou descobrir como é produzido um filme num local tão invulgar como o espaço", disse o Comandante Shkaplerov.

Ainda que a 400 quilómetros de altitude a aparência não seja o mais importante, Peresild disse ter aprendido a ser a sua própria maquilhadora e figurinista. "Não estará ao mesmo nível que na Terra, mas faremos o nosso melhor. Estamos prontos para isto", disse ela, enquanto confessava que "é um pouco tarde para ter medo".

Shipenko, que tem 1,90 altura, notou que a sua estatura não lhe permitirá ter um passeio muito confortável. "Está bem. Vou voar agora como tudo está, mas quando fizermos a sequela de viajar para Marte, prometem-me que haverá um lugar melhor", brincou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG