Morreu o realizador Pierre-Marie Goulet

Nascido em França em 1950, vivia em Portugal desde 1990, sendo companheiro da cineasta portuguesa Teresa Garcia.

Morreu o realizador Pierre-Marie Goulet, responsável pela trilogia de longas-metragens "Polifonias - Paci é saluta, Michael Giacometti" (1998), "Encontros" (2006) e "O Último Porto - Além das Pontes" (2016), anunciou este domingo no Facebook a Academia Portuguesa de Cinema.

Nascido em França em 1950, Pierre-Marie Goulet vivia em Portugal desde 1990 e era companheiro da cineasta portuguesa Teresa Garcia. Outra realizadora, Rita Azevedo Gomes, tinha partilhado já no sábado a notícia da morte de Pierre-Marie Goulet.

O velório realiza-se esta segunda-feira a partir das 14.00, na igreja de São Domingos de Benfica, estando o funeral marcado para terça-feira, no cemitério de Benfica, às 10.00.

"Um verdadeiro poeta da imagem, Pierre-Marie iniciou a sua carreira como realizador em 1970, contando vários documentários e curtas-metragens na sua filmografia", lê-se na mensagem da Academia Portuguesa de Cinema, que cita os exemplos de "Mevlevi" (1970), "Corps Morts" (1972), "Um Paysan des Alpes" (1973), "Naissance" (1973), "Ô Gaule" (1974), "ICI" (1975), "Djerrahi" (1978), "Balade" (1978), "Site" (1980), " At Père Lachaise" (1986), "Plage" (1987), "Feitos e Ditos de Nasreddin" (1993) e "Feitos e Ditos de Nasreddin II" (2016).

"Enquanto programador, foi responsável dos ciclos "O Olhar de Ulisses", Porto 2001, e "Um Rio, Duas Margens", no âmbito do Doc Lisboa em 2002. Participou activamente no programa pedagógico "O Cinema, cem anos de juventude" e na realização dos workshops "O Primeiro Olhar", organizado pela Associação "Os Filhos de Lumière", da qual era co-fundador", acrescentou a Academia.

O documentário "Polifonias - Paci é saluta, Michael Giacometti" (1998) foi considerado o melhor documentário português nos Encontros Internacionais de Cinema Documental da Malaposta., enquanto "Encontros" recebeu uma menção no Festival Internacional de Documentários de Madrid, em 2007, e foi também distinguido no Festival de Documentários Internacionais de Yamagata.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG