Produtor dos "Simpsons" retira episódio com Michael Jackson

The Simpsons retiram episódio que conta com a participação do rei da Pop. Esta decisão é divulgada após ter sido transmitido o documentário "Leaving Neverland", no qual dois homens alegam ter sido abusados por Michael Jackson nos anos 90.

Um episódio antigo de The Simpsons com a voz de Michael Jackson vai ser retirado de exibição, divulgou o produtor da série ao Wall Street Journal, na sequência do documentário sobre o alegado abuso de menores cometido pelo falecido "rei da Pop".

"Parece claramente a única escolha que pode ser feita", disse James L. Brooks.

Os desenhos animados que já contam com mais de 30 temporadas contaram com a participação de Jackson em 1991, durante a terceira temporada, num episódio chamado "Stark Raving Dad" - "pai completamente louco", numa tradução literal". Jackson deu voz a uma personagem numa clínica psiquiátrica que acreditava ser uma estrela Pop.

Os representantes dos The Simpsons não quiseram fazer quaisquer comentários sobre o tema.

No documentário Leaving Neverland, dois homens dizem que foram abusados sexualmente por Michael Jackson quando tinham 7 e 10 anos de idade, no início dos anos 90 do século passado. A HBO transmitiu o documentário no domingo e segunda-feira e, desde então, algumas estação de rádio no Canadá e Holanda deixaram de passar as músicas do cantor.

Para a família do "rei da Pop", o documentário e as notícias de alegados abusos representam uma "humilhação pública" de Michael Jackson. Os familiares alegam que que o cantor era "100% inocente" e, em fevereiro passado, avançaram com uma ação judicial contra a HBO.

O cantor de "Thriller", que morreu em 2009, foi absolvido em 2005 das acusações de abusos sexuais a um rapaz de 13 anos - que não participa neste documentário - no seu rancho na Califórnia, conhecido como "Neverland". Em 1994, Michael Jackson chegou a acordo com a família de outro adolescente de 13 anos, que também o acusara num processo de abuso sexual.

Ler mais

Exclusivos