Português ganha um Emmy por trabalho em série norte-americana

O motion designer Filipe Carvalho foi um dos vencedores da 70ª edição dos Emmy Awards. "Ser nomeado é uma grande vitória", disse ao DN quando se soube que estava na corrida a um dos prémios da cerimónia que se realizou este sábado, em Los Angeles. E ganhou mesmo

"Ser nomeado é uma grande vitória. Mesmo que não ganhe, já ganhei, porque nesta indústria este é o prémio de topo", disse Filipe Carvalho ao DN em julho, quando se soube que havia um português na corrida aos Emmy Awards. Mas, afinal, ganhou mesmo.

Natural do Cartaxo, o motion designer Filipe Carvalho, de 37 anos, é um dos nomes na lista de vencedores da 70ª edição dos Emmy Awards, que se realizou na noite de sábado, no centro de Los Angeles. O motion designer ganhou o prémio de Melhor Genérico com a série norte-americana "Counterpart", do canal Starz.

Veja o trabalho que este português fez para a série de ficção científica que lhe valeu subir ao palco do Microsoft Theater para receber o Emmy:

Filipe Carvalho trabalha há 10 anos com os estúdios norte-americanos e, provavelmente, já viu o resultado do seu trabalho nos genéricos de filmes como "Thor: o Mundo das Trevas", "O Fantástico Homem Aranha 2" e as séries "Guerra dos Tronos" e "Cosmos - A Spacetime Odyssey".

Mas foi a série "Counterpart", do estúdio Imaginary Forces, protagonizada pelo oscarizado ator J.K. Simmons, que o levou à noite dos Emmy Awards, a primeira referente à entrega dos prémios técnicos e criativos - este domingo acontece a segunda noite dos Creative Arts Awards -, que antecede a cerimónia que vai ser transmitida pela NBC, no próximo dia 17.

As mensagens de parabéns não se fizeram esperar com a Academia Portuguesa de Cinema a enaltecer o feito deste português ao conquistar "o mais importante prémio da televisão mundial".

Também família e amigos já deram os parabéns a Filipe Carvalho através das redes sociais.

Na lista de vencedores da primeira noite dos Emmy Awards, o destaque vai para o canal HBO que arrecadou 13 prémios - incluiu sete para "Guerra dos Tronos" - , enquanto a Netflix recebeu 10 galardões e o FX acabou a cerimónia com sete.

Na cerimónia, James Corden recebeu o prémio de melhor ator em comédia de curta duração ou série dramática por interpretar ele próprio em "James Corden"s Next James Corden". O formato, uma parceria entre a CBS e o Snapchat, ganhou ainda o Emmy para melhor drama de curta-duração ou série de comédia.

Atualizado às 14:15 com a mensagem de parabéns da Academia Portuguesa de Cinema.

Ler mais

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.