Lennon e McCartney. Semelhanças dos filhos dos Beatles com os pais impressionam

Imagens partilhadas nas redes sociais estão a surpreender muita gente

Sean Ono Lennon (42 anos) e James McCartney (40 anos) publicaram uma selfie juntos no Instagram e chamaram a atenção dos fãs pela semelhança com os pais, John Lennon e Paul McCartney.

Tal como os pais, também Sean (filho único de John Lennon e Yoko Ono) e James (único filho de Paul McCartney com a fotógrafa Linda McCartney) são músicos e aparecem na fotografia com o que parece ser uma viola. Além dos comentários sobre as parecenças físicas com os ex-Beatles, os internautas pediram ainda que trabalhassem juntos numa canção.

Sean nasceu em 1975, cinco anos antes do assassinato do pai em Nova York por Mark Chapman e parece querer fazer uma segunda versão dos Beatles. Antes de publicar uma fotografia com James, filho de Paul McCartney, o filho de Lennon já tinha publicado nas redes sociais uma outra, com Dhani, filho do George Harrison.

Só falta uma foto com um dos filhos de Ringo (Zak é o mais bem-sucedido na música) para fechar o círculo.

Em 2012, numa entrevista à BBC, o filho de Paul McCartney admitiu formar uma banda com os outros filhos dos outros ex-Beatles, a banda fenómeno dos anos 60/70, ainda hoje considerada por muitos a melhor banda musical de sempre. James McCartney apareceu em dois discos do pai Flaming Pie (1997) e Driving Rain (2001), e lançou dois discos solo, Me (2013) e The Blackberry Train (2016).

Já Sean Lennon fez parcerias com nomes como Albert Hammond, Jr., Les Claypool (Primus) e com a mãe, Yoko Ono, além de ter produzido obras de bandas e artistas como Soulfly e Lana Del Rey.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.