Filme português surpreende e corre para o Leão de Ouro em Veneza

A Herdade, o filme de Tiago Guedes conseguiu um feito: está na competição do Festival de Veneza, a começar dia 28 de agosto. É uma ambiciosa produção portuguesa que chega ao festival num ano recheado de filmes de grandes mestres.

"Enche-nos de satisfação esta seleção oficial. Depois de anunciada a presença no Festival de Toronto na prestigiada secção Special Presentation, o anúncio da competição oficial em Veneza é o corolário de um esforço grande de uma equipa que criou um grande filme. Lembro que é a primeira vez em 14 anos que um filme realizado por um português concorre ao Leão de Ouro e que é minha 40ª..." Palavras de Paulo Branco sobre o anúncio esta manhã do programa do Festival de Veneza.

A Herdade, de Tiago Guedes, é a surpresa no anúncio do diretor Alberto Barbera. Uma produção de Paulo Branco com estreia marcada nos nossos ecrãs em meados de setembro. Segundo Branco, este jackpot internacional para a sua produção atesta que Tiago Guedes entra assim para a alta roda do cinema: "é de uma extrema importância esta seleção, significa também que o filme se torna num dos títulos mais importantes do ano, ao lado de todos os grandes nomes desta temporada".

A Herdade vai levar a Toronto os seus atores principais, Albano Jerónimo e Sandra Faleiro, protagonistas de uma saga de uma família proprietária de uma herdade a sul do rio Tejo. O filme pretende ser um retrato dos anos 1940 até hoje de um país atravessado pela ditadura e a Revolução do 25 de abril. Um fresco da essência portuguesa que mostra as mudanças de uma sociedade em constante mutação.

Escrito por Tiago Guedes, Rui Cardoso Martins e Gilles Taurand, A Herdade pode ser finalmente uma oportunidade real para Portugal conseguir ter chances reais na corrida ao Óscar do melhor filme estrangeiro, mesmo quando ainda se desconhece qual o filme que a Academia Portuguesa possa vir a escolher. A par disso, é mesmo o grande acontecimento internacional do cinema português num ano onde a bonança do Festival de Locarno também coloca na corrida ao Leopardo de Ouro os novos trabalhos de Pedro Costa (Vitalina Varela), Basil da Cunha (O Fim do Mundo) e João Nicolau (Technoboss).

Além do anúncio de A Herdade, Veneza parece ter uma fornada particularmente forte, com destaque para as apostas em James Gray (Ad Astra), Roman Polanski (J'Accuse), Hirozaku Koreeda (The Truth) ou James Gray (com o muito aguardado The Laundremat, com Meryl Streep). É caso para não se duvidar: Albano Jerómimo terá boa companhia no carpete vermelha do Lido - Brad Pitt, Ethan Hawke, Renée Zelwegger, Tommy Lee Jones, Joaquin Phoenix ou Christian Bale representam a brigada de Hollywood.

Exclusivos