Cinco canções que se tornaram inesquecíveis na voz de Aretha Franklin

A cantora norte-americana nasceu em 1942 e é conhecida como a "rainha da soul".

1 - I Say a Little Prayer (1968)

A canção foi originalmente cantada por Dionne Warwick, mas a interpretação de Aretha, com o coro The Sweet Inspirations, levou a composição de Burt Bacharach e Hal David para um outro patamar:

2 - Respect (1967)

Respect é um tema de Otis Redding, de 1965, mas acabou por se tornar uma das canções icónicas de Aretha Franklin - com ligeiras alterações na letra, ela tornou este tema um dos hinos do movimento feminista. Com esta versão, a cantora canhou dois prémios Grammy. A sua gravação integrou em 2002 a coleção da Biblioteca do Congresso.

3 - I Never Loved a Man (The Way I Loved You) (1967)

Esta foi originalmente interpretada por Aretha Franklin no álbum com o mesmo nome. E com a particularidade de ela também tocar piano.

4 - Think (1968)

Mais um hino feminista, com letra da própria Aretha com a colaboração do marido, Ted White. Em 1980, a cantora gravou uma versão para o filme The Blues Brothers.

5 - (You Make Me Feel Like) A Natural Woman (1967)

Composta pela dupla Carole King e Gerry Goffin, este é um daqueles temas que se tornaram clássicos. Ganhou muitas versões ao longo dos anos, como por exemplo as de Mary J. Blige ou Celine Dion.

Exclusivos