Cinco canções que se tornaram inesquecíveis na voz de Aretha Franklin

A cantora norte-americana nasceu em 1942 e é conhecida como a "rainha da soul".

1 - I Say a Little Prayer (1968)

A canção foi originalmente cantada por Dionne Warwick, mas a interpretação de Aretha, com o coro The Sweet Inspirations, levou a composição de Burt Bacharach e Hal David para um outro patamar:

2 - Respect (1967)

Respect é um tema de Otis Redding, de 1965, mas acabou por se tornar uma das canções icónicas de Aretha Franklin - com ligeiras alterações na letra, ela tornou este tema um dos hinos do movimento feminista. Com esta versão, a cantora canhou dois prémios Grammy. A sua gravação integrou em 2002 a coleção da Biblioteca do Congresso.

3 - I Never Loved a Man (The Way I Loved You) (1967)

Esta foi originalmente interpretada por Aretha Franklin no álbum com o mesmo nome. E com a particularidade de ela também tocar piano.

4 - Think (1968)

Mais um hino feminista, com letra da própria Aretha com a colaboração do marido, Ted White. Em 1980, a cantora gravou uma versão para o filme The Blues Brothers.

5 - (You Make Me Feel Like) A Natural Woman (1967)

Composta pela dupla Carole King e Gerry Goffin, este é um daqueles temas que se tornaram clássicos. Ganhou muitas versões ao longo dos anos, como por exemplo as de Mary J. Blige ou Celine Dion.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...