Globos em tempos de sucessão

Entre vitórias quase certas e categorias renhidas, será que vamos dar pelos premiados de algumas das séries que marcaram o último ano?

Num ano em que o espírito para Golden Globes está pelas ruas da amargura, olhar para o panorama das séries nomeadas é perceber que no pequeno ecrã está uma fatia importante da melhor produção do último ano. Veja-se Succession, Only Murders in The Building, Ted Lasso, ou as minisséries Mare of Easttown e The Underground Railroad - ainda que se dê aqui pela falta de The White Lotus e Scenes from a Marriage, que só têm nomeados, respetivamente, a atriz Jennifer Coolidge e a dupla Oscar Isaac e Jessica Chastain. Com cinco nomeações, Succession (HBO) mantém a liderança que já vem de trás, quando arrecadou, em 2020, os Globos de Ouro de melhor série dramática e melhor ator, Brian Cox, senhor absoluto no papel do patriarca Logan Roy. Mas a vitória quase certa deste drama de língua afiada sobre o conflito familiar da sucessão do magnata dos media, pode ter uma surpresa no caminho: Squid Game, a série coreana da Netflix que causou frenesi mediático aquando do lançamento. Efeito Parasitas?

Por sua vez, no registo musical ou comédia, as atenções voltam-se para Ted Lasso (Apple TV+), a série que tem dado reconhecimento a Jason Sudeikis na pele de um simpatiquíssimo treinador de futebol americano em Londres. A confirmar-se que ele recebe a sua segunda estatueta pelo mesmo papel, e a série segue a tendência vencedora dos Emmys, pelo caminho ficam delícias televisivas como a acrobacia histórica The Great (disponível na HBO) ou a amorosa taradice de "true crime" Only Murders in the Building (no Disney+), juntamente com os seus dois atores veteranos, Steve Martin e Martin Short.

Já em matéria de minisséries não há muita margem para dúvidas: Mare of Easttown (HBO), que deu a Kate Winslet a oportunidade de nos comover com um thriller centrado numa detetive de terriola, de rosto despido e trauma às costas, é o grande favorito. Ainda que seja digna de menção The Underground Railroad (Prime Video), a adaptação de fôlego cinematográfico do romance de Colson Whitehead, pelo oscarizado Barry Jenkins.

Onde a competição fica mais renhida é nas categorias dos atores. No drama, a disputa será entre dois nomes de Succession, o possível repetente Brian Cox e Jeremy Strong (intérprete de Kendall Roy, o filho que chegou à terceira temporada com um impulso de confiança, mas continua a ser um extraordinário "trapo humano"). Já nas atrizes destacam-se a transgénero MJ Rodriguez, em Pose (HBO), e Christine Baranski, em The Good Fight (a série, disponível na Prime Video, que continua a ser um vigoroso reflexo da atualidade política e social nos Estados Unidos), embora as restantes nomeadas também se afigurem pesos pesados: Uzo Aduba, em In Treatment (HBO), Elisabeth Moss, em The Handmaid"s Tale, e Jennifer Aniston, em The Morning Show (Apple TV+). Na comédia, Jean Smart surge como uma brilhante lenda viva em Hacks, mas Issa Rae pode surpreender na despedida da sua série de sucesso, Insecure (HBO). Alguma justiça deveria ser feita a Scenes From a Marriage, através de Oscar Isaac, mas as probabilidades estão ela por ela com o humilde médico de Michael Keaton em Dopesick.

dnot@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG