Cultura pop para toda a família

Depois de uma edição online no ano passado, o Comic Con Portugal volta a ter um palco físico, desta vez no Parque das Nações, em Lisboa. De quinta-feira a domingo, o maior festival de cultura pop do país propõe uma vasta oferta nas áreas do cinema e televisão, banda desenhada, gaming e música.

O que pode juntar no mesmo espaço os super-heróis da Marvel, as personagens de Star Wars e um grupo de atores e realizadores portugueses disponíveis para interagir com o público? A 7.ª edição da Comic Con Portugal, que vai decorrer de quinta-feira a domingo no Parque das Nações, em Lisboa, com limitação de lugares e teste obrigatório à covid-19 para acesso aos espaços físicos, como mandam as normas sanitárias em vigor.

Sob o lema "A New Hope - Por Um Futuro Melhor", este festival de cultura pop, como vem acontecendo desde a primeira edição, em 2013, dirige-se a públicos diversos nas idades e nas preferências. Citando explicitamente o título de um dos episódios da saga Star Wars (The New Hope), o diretor da Comic Con Portugal, Paulo Rocha Cardoso, diz ao DN que este "regresso ao contacto com o público é uma mensagem de esperança. Não há uma estrela da morte, como no filme de George Lucas, mas a humanidade está unida contra uma ameaça que é comum. Não podemos ceder ao medo, não podemos voltar a encerrar-nos sobre nós mesmos, desde que atuemos com responsabilidade".

Também por causa dessa responsabilidade, o programa terá dois formatos, o online e o presencial, destaca ainda o diretor. "Teremos um misto do que aconteceu nas primeiras edições e do que aconteceu na última edição, em formato Celebration, porque o momento atual obriga a que todas estas situações sejam enquadradas. Isto dá confiança a todas as pessoas, que podem escolher o formato em que se sintam mais confortáveis. "

No evento estarão atores internacionais como Noah Schnapp, da série da Netflix Stranger Things, Misha Collins (de Sobrenatural) e Lana Parrila, da série Era Uma Vez. A Globoplay, a plataforma digital de streaming da Globo, irá também apresentar alguns dos seus principais nomes, que se encontram atualmente no elenco de novelas de sucesso, como Rômulo Estrela, Débora Falabella e Cláudia Abreu. Outro destaque vai para o youtuber brasileiro Luccas Neto e a sua irmã na ficção, Giovanna Alparone (mais conhecida como Gi).

Criador do maior canal infantil brasileiro no YouTube, Luccas Neto soma 36,2 milhões de subscritores e mais de 17 mil milhões de visualizações, tendo já lançado 12 filmes na Netflix.

Isto sem esquecer a banda desenhada, outra área de referência do Comic Con, onde estarão autores como Miguelanxo Prado, Paco Roca, Filipe Melo, Juan Cávia ou Joe Abercrombie.

Mas nem todas as estrelas vêm de fora. A ficção e a música nacional também estarão em destaque. Na sexta-feira, 10, será apresentada a série 5 Starz, produção RTP Lab, focada na vida e peripécias de cinco jovens adultos que são confrontados com a realidade do trabalho precário, caricato e perigoso que exercem. Mas haverá lugar para as apresentações de Lobo Solitário, de Filipe Melo, com a presença do realizador, Juan Cavia, e Adriano Luz, para um debate em torno da série de espionagem portuguesa original da Netflix, Glória, que reunirá o produtor José Amaral, o autor Pedro Lopes, os atores Miguel Nunes, Afonso Pimentel e Maria João Pinho. Bem como Pôr de Sol, o sucesso de verão da RTP 1 trará ao Comic Con os atores Diogo Amaral, Cristóvão Campos, André Pardal, Madalena Almeida e a presença do cantor Toy por videoconferência (painel a 11 de dezembro, com Vasco Palmeirim e Fernando Alvim a moderar). Haverá ainda lugar para a apresentação de Este espetáculo vai ser filmado - Capitão Fausto& Orquestra das Beiras, na presença de Tomás Wallenstein, Salvador Seabra, Domingos Coimbra, Francisco Ferreira, Manuel Palha e o realizador Ricardo Oliveira. Por último, no domingo Luís Albuquerque mostrará o seu novo filme, Geme... la Vie, com João Damasceno, Aldo Lima, Rui Unas e Carolina Pascoal. A atenção à produção nacional é uma preocupação de Paulo Rocha Cardoso. "Como promotores da cultura pop, estamos muito atentos ao que faz a indústria portuguesa, seja no audiovisual, na ilustração ou na literatura. A produção nacional está cada vez mais presente nas vidas das pessoas e o melhor exemplo disso mesmo é o facto de termos já uma série portuguesa numa grande plataforma de streaming, como é o caso de Glória."

Mas não há Comic Con sem apelo ao público mais jovem. A Walt Disney, através das suas marcas FOX e Disney+, prepara-se para ter insufláveis gigantes espalhados pelo recinto e para apresentar Relicário, uma exposição inspirada nos mais famosos walkers de The Walking Dead. Para os fãs de super-heróis, a Marvel Mission vai contar com um escape room oficial da Marvel no recinto, que irá colocar à prova os dotes de "super-herói" dos visitantes e fazê-los superar todos os obstáculos numa missão imersiva e interativa.

Solicitando a todos que façam teste à covid-19 antes de entrar no recinto, delimitado à Altice Arena, Paulo Rocha Cardoso alertou que, apesar de o evento ter um centro de testagem, os participantes deverão chegar já na posse de um teste para não gerar aglomerações. "No local, nós temos um último recurso. Teremos um espaço que é uma parceria com a Unilabs, mas não é o desejável. Pedimos às pessoas para não se virem testar no local."

Com acessos limitados, a Comic Con Portugal, que volta a realizar-se num espaço físico, terá zonas destinadas à entrada e à saída nas diversas secções.

"Em cada uma das áreas temos este tipo de cuidado - zonas de entrada e zonas de saída - para nunca existirem cruzamentos. Irá existir uma proteção para os artistas com acrílico a dividir o artista do visitante, para todos estarem seguros. O importante é criar condições para que todos se sintam seguros e tenham neste evento uma oportunidade para se evadirem dos problemas do quotidiano, incluindo a ameaça pandémica." Por outro lado, conclui ainda Paulo Rocha Cardoso, é "importante dar este voto de confiança a artistas e profissionais do entretenimento. Sem eles, a nossa vida em confinamento teria sido ainda mais difícil".

A última edição física do Comic Con realizou-se em 2019, com vários espaços e palcos de divulgação de conteúdos relacionados com entretenimento, cinema, televisão, banda desenhada e videojogos e a presença de cerca de 140 mil visitantes.

dnot@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG