Aos 38 anos, Britney Spears pede a tribunal para tirar ao pai o controlo sobre a sua vida

James Spears gere desde 2008 tanto as finanças como a carreira e até a vida pessoal da filha devido aos problemas mentais da cantora.

Há 12 anos que James Spears é o guardião legal da filha, a cantora Britney Spears. Tudo devido à preocupação em torno da sua saúde mental. Mas agora, aos 38 anos, a estrela da música decidiu recorrer ao tribunal para não renovar o direito do seu pai a controlar vários aspetos da sua vida e da sua carreira.

Em 2019, o próprio James Spears afastou-se do papel de guardião legal da filha, alegando problemas de saúde.

Convencidos de que Britney foi forçada a aceitar este acordo contra a sua vontade, muitos fãs da cantora têm organizado uma campanha para a "libertar" do controlo do pai, com a hashtag #FreeBritney a ganhar popularidade no Twitter.

"Britney opõe-se firmemente a que James continue como guardião da sua pessoa", pode ler-se num documento entregue pelos advogados da cantora ao Tribunal Superior da Califórnia, em Los Angeles.

No mesmo documento, a cantora garante ter concordado com o papel do pai, que a "salvou do colapso, da exploração por indivíduos com instintos predadores e da ruína financeira" e lhe permitiu "recuperar a sua posição como entertainer de classe mundial".

Mas agora Britney pretende que seja a manager, Jodi Montgomery, a assumir permanentemente o controlo dos seus negócios, depois de ter substituído James Spears nos últimos meses. A guarda legal da cantora deverá ser revista a partir de 22 de agosto.

Desde que o coguardião, um dos advogados da cantora, se demitiu, toda a gestão financeira da sua carreira e dos negócios estava entregue ao pai. Uma situação que Britney pretende ver mudada, pedindo ao tribunal que nomeie um fiduciário corporativo para gerir as suas finanças.

Relação complicada

A relação entre Britney Spears e o pai, hoje com 67 anos, sempre foi complicada. Uma fonte próxima da cantora garantia há dias à revista People que James Spears "pode ser muito teimoso, firme e severo", acrescentando que a cantora "muitas vezes acaba por se rebelar contra ele".

As coisas terão piorado quando Kevin Federline, o ex-marido da cantora e pai dos seus dois filhos, de 13 e 14 anos, apresentou queixa contra Jamie Spears por alegadamente ter agredido o mais velho. James Spears acabou por ser ilibado, mas a filha não lhe terá perdoado por pôr em causa a relação dela com os filhos.

Sem atuar desde outubro de 2018, a cantora cancelou entretanto os concertos que tinha marcados para Las Vegas e anunciou que não tenciona voltar aos palcos para já.

Em 2007, depois do divórcio de Federline, a estrela norte-americana começou a agir de forma errática e as dúvidas sobre a sua saúde mental levaram-na a perder a custódia dos dois filhos. Entretanto, Britney voltou a ver os rapazes com frequência.

E desde 2008 que a gestão das suas finanças, de grande parte da sua carreira e até da sua vida pessoal tem estado entregue pela justiça a um guardião legal, o seu pai e, até ao ano passado, o seu advogado. Esta figura foi criada para pessoas que não conseguem tomar as suas próprias decisões.

Campanha #FreeBritney

Os fãs, que foram assistindo à degradação do estado mental da cantora - chegou a rapar o cabelo num impulso e agrediu um paparazzo com um chapéu de chuva -, ficaram cada vez mais preocupados. Britney foi várias vezes internada para tratamentos de reabilitação e passou por vários hospitais psiquiátricos.

Foi por volta de 2009 que surgiu a hashtah #FreeBritney e a campanha que a acompanha, que acusa James Spears de querer controlar a sua vida. Na última audição sobre o seu guardião legal, centenas de pessoas protestaram diante do tribunal e a petição para "libertar" a cantora já tem mais de cem mil assinaturas.

Agora, o advogado de Britney está à espera que James Spears conteste o documento que a filha apresentou em tribunal. Mas o texto garante que "chegou o momento de a guarda ser alterada de forma substancial para refletir as grandes mudanças no estilo de vida e nos desejos" da cantora.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG