Aline Frazão lança novo álbum de originais em março e marca dois concertos em Portugal

O disco conta com a participação do artista angolano Nástio Mosquito, do cantor brasileiro Vítor Santana e da violoncelista alemã Suzanne Paul.

A cantora Aline Frazão lança, em 04 de março, o novo álbum de originais, "Uma Música Angolana", que apresentará em dois concertos, a 26 de março e 20 de abril, no Auditório de Espinho e no Teatro Maria Matos, em Lisboa, respetivamente.

Aline Frazão dedica o primeiro single, "Luísa", disponível esta sexta-feira nas plataformas digitais, "às Luísas, Marias e Cecílias, Fernandas, Susanas e Luejis, Gingas, Lúcias e Lucindas deste mundo, aquelas que não se escondem mais, aquelas que não desistem mais, aquelas que não deixarão de usar a sua voz", "essa voz que utilizam para inventar", como se lê na apresentação do disco.

O videoclipe de "Luísa" também fica disponível esta sexta-feira no canal oficial da 'cantautora', informou a sua editora.

"Luísa" é uma canção sobre "liberdade de ser de criar, de pensar, de falar, de cantar e de gritar pela possibilidade de existir sem limites e de forma plena, sem cedências", acrescenta a nota de apresentação.

O tema é uma "amostra" de "Uma Música Angolana", um disco que materializa o regresso ao som coletivo de banda da cantora.

"O álbum navega entre vários ritmos de matriz africana, como a massemba e o kilapanga de Angola, o batuku de Cabo Verde, o soukous do Congo, o afoxé e o maracatu do Brasil - desconstruídos, reinventados, reivindicando-se aqui não só a origem comum a todos eles mas também imaginando uma sonoridade nova de fronteiras perdidas, que se consolida sobre uma espécie de pátria imaginária feita de memórias rítmicas partilhadas, de lutas atuais e de celebrações necessárias e urgentes", adianta a apresentação.

O disco conta com a participação do artista angolano Nástio Mosquito, do cantor brasileiro Vítor Santana e da violoncelista alemã Suzanne Paul.

Brisa Marques assina uma letra para melodia composta por João Pires, e o fadista Ricardo Ribeiro compôs uma canção inédita para um poema de Pedro Homem de Melo. Aline Frazão recupera ainda uma canção de Paulo Flores, com novo arranjo.

Nascida em Luanda, em 1988, Aline Frazão é considerada uma das vozes mais relevantes e internacionais da nova geração de artistas de Angola.

Cantora, autora, compositora e produtora musical, conta com quatro álbuns editados: "Clave Bantu" (2011), "Movimento" (2013), "Insular" (2015) e "Dentro da chuva" (2018).

É ainda a autora da banda sonora original do filme angolano "Ar condicionado" (2020), encontrando-se atualmente em digressão internacional com a Companhia Delbono e o espetáculo teatral "Amore", do italiano Pippo Delbono.

Aline Frazão, além do trabalho na música, escreve (crónicas, ensaios e contos), e pertence à associação angolana Ondjango Feminista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG