7 dias, 7 propostas por António Esteves

1. Cozinhar
Blogue
Cinco Quartos de Laranja (Inspirado num livro de Joanne Harris)
Isabel Zibaia Rafael

A pandemia obrigou-nos a encontrar formas mais criativas para ocupar a imensidão de tempo disponível que fomos obrigados a passar em casa, muitas vezes com uma ou várias crianças a precisarem de estimulos criativos e de passatempos divertidos que ajudassem a esquecer a ausência dos convívios a que estavámos habituados. Depois do "boom" de novos padeiros e pasteleiros amadores passámos à próxima fase e todos nos tornámos em verdadeiros chefs experimentalistas em busca de novas receitas.
A Isabel Zibaia Rafael, professora de profissão, conhecida na blogosfera como Laranjinha, foi uma ajuda preciosa na arte de experimentar novas receitas e novos ingredientes, em pratos deliciosos e divertidos de confeccionar, graças à influência da rica gastronomia portuguesa mas também devido a outras influências culinárias que nos chegam de outras latitudes com aromas e sabores divinais.
É autora do melhor blogue nacional do ano na categoria Culinária/Gastronomia em 2011, 2012 e 2014, participou na rubrica de culinária do programa A Praça, da RTP 1 e fez parte do júri de vários concursos gastronómicos.
É ainda autora de várias obras na área da culinária, que nos ajudam a fazer uma figura menos má no momento de surpreendermos os nosso familiares, ou até quando decidimos que vão fazer parte da nossa equipa de cozinha em momentos bem passados em família a preparar refeições.
Inspirem-se, neste e em outros blogues e experimentem!

2. Rir
Humorista gourmet
Online
Segundo, 29 de março

O sentido de humor, a capacidade para o sarcasmo e para a ironia, para caricaturar os outros com elegância e para fazer rir, são algumas das principais características de quem possui uma inteligência emocional acima da média. Há pessoas com tanto talento que nos conseguem arrancar uma gargalhada com uma simples expressão facial ou com uma frase desenhada com as palavras ditas no tom de voz certo mas trabalhado em intensos treinos solitários. O Humorista Gourmet (António Lopes) serve-nos tudo isto à La Carte, na página que tem na internet, onde guarda a memória visual e sonora de alguns espectáculos inesquecíveis e que hoje são apenas uma miragem longínqua; no Casino de Chaves, no Teatro Villaret em Lisboa, na Malaposta em Odivelas, nos Auditórios de Telheiras ou Fernando Pessoa, no Cinema City, no Lisbon Comedy Club ou ainda no Festival Solrir.
Se a vida está difícil para artistas consagrados, esta pandemia tem sido um autêntico calvário para pessoas injustamente mais desconhecidas do grande público que nunca baixaram os braços. O Humorista Gourmet foi um dos pioneiros em Portugal dos espectáculos à janela num bairro da Pontinha, que faziam as delícias dos moradores, com músicas e momentos de humor que ajudaram muita gente a ultrapassar melhor estes momentos difíceis.
Para começar a semana a rir, que como sabemos é o melhor remédio, vale a pena visitar a página deste comediante que passou da área comercial de empresas como a TSF, RCP e SIC para o mundo do stand-up comedy ou da Motivação com Humor.

3. Conversas
Black Excelence Talks
A Psicologia Africana

RTP África
Terça, 30 de março

A RTP África é um dos canais da RTP que melhor espelha o serviço público da RTP.
Ponte de excelência para os PALOP, os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, veículo fundamental para expressão das tradições linguísticas, sociais e culturais de cada um dos países, permite manter um elo permanente entre "irmãos" com a língua portuguesa como factor de união entre povos que partilham vivências e cumplicidades, mas também dores e ressentimentos que nunca se esbateram por completo.
É nesse diálogo permanente que se alicerça o canal África da RTP, que é também muito acarinhado e seguido por todos os que vivendo em Portugal mantêm estreitos os laços com os países de origem, ou onde têm profundas ligações familiares.
A cada terça-feira, às 21.15, temos as excelentes, Black Excelence Talks, conversas sobre temas de particular interesse para África.
Dia 30 de março o tema será: A Psicologia Africana.
Pode a Psicologia Tradicional, assente num paradigma eurocêntrico, acolher a dor e o trauma que o racismo estrutural produz na existência das populações afrodescendentes? De que forma a imposição filosófica e cultural do colonialismo impacta as sociedades africanas? De interrogação em reflexão, cruzamos diferentes em realidades tão díspares quanto Angola, Estados Unidos, Portugal e Brasil.
Um contributo essencial, numa altura em que por todo o mundo começam a reaparecer os velhos fantasmas racistas e colonialistas, agitados pela extrema-direita racista e xenófoba em ascensão.

4 .Ouvir
NBC
Epiderme
Gravado em confinamento
Quarta, 31 de março

O confinamento é uma espécie de ditadura imposta pela pandemia com proibições que temos de aceitar voluntariamente e que nos trazem sabores amargos de ausências dolorosas que não conseguimos preencher.
Mas nem mesmo a violência deste vírus inesperado conseguiu destruir a imensa capacidade humana para a resistência, para a resiliência e para a imaginação.
Afectada muito especialmente por uma pandemia que impede os contactos presenciais e os espectáculos ao vivo, a área da Cultura vive momentos de reinvenção absolutamente notáveis e inspiradores.
Para fugir à depressão, o músico português NBC (Timóteo "Tiny" Santos) editou um novo trabalho, "Epiderme", criado totalmente em confinamento
Uma criação que o obrigou a sair da zona de conforto na qual o cantor foi também guitarrista, percussionista, produtor, e técnico de som.
Foi assim que se aventurou no mundo da produção musical, aprendeu a misturar um disco, como captar uma guitarra com um microfone num espaço que não está preparado para isso, como misturar, como masterizar.
Gravou pela primeira vez em inglês, em 20 anos de carreira, um trabalho que trata da complexidade das relações humanas e da necessidade de nos encontramos a nós próprios a caminho da paz interior.
Como dizia o próprio, num trabalho de 2016, "Toda a gente pode ser tudo".
Ele é muitas coisas, uma delas activista contra o racismo, que sabe defender os direitos dos negros sem extremismos nem argumentos populistas e indignações ofensivas, mas sem a delicadeza de quem já sentiu a discriminação e o preconceito devido à cor da pele.

5.Ver
Serviço Público
RTP
Sociedade Civil; Horas Extraordinárias; Sexta às 9

A vocação de serviço público da RTP está consagrada na lei, expressa e definida no Contrato de Concessão do Serviço Público, e deve ser cada vez mais acentuada e promovida com a manutenção e criação de produtos não concorrenciais que preencham as lacunas deixadas vagas pelos chamados canais generalistas, preocupados que estão com os objectivos comerciais que lhes garantam a sobrevivência financeira.
Por isso deve continuar a haver programas direccionados para a expressão das minorias, da sociedade em geral, das confissões religiosas ou da Cultura fora dos circuitos mainstream.
Um dos programas que melhor define as obrigações de serviço público é o Sociedade Civil, da RTP 2.
Um programa reúne cidadãos com larga experiência na resolução de problemas e pessoas de várias organizações e áreas distintas.
Um programa que tenta encontrar soluções para problemas que nem sempre estão no topo das notícias mas que fazem parte da nossa vida diária.
É apresentado diariamente pelo jornalista Luis Castro.
Na RTP 3, o programa As Horas Extraordinárias merece destaque especial pela divulgação cultural que faz todos os dias, num canal de informação acessível na TDT, tendo-se tornado um magazine de referência em Portugal e já distinguido com o Prémio Jornalismo Cultural da SPA. Apresentado pela Teresa Nicolau, jornalista de referência na área da divulgação da Cultura.
Destaque ainda para o Programa Sexta às 9, de Sandra Felgueiras, uma referência na área da investigação.

6. Jogar
Diversão em família
Dixit
Jogo de tabuleiro com cartas
Sexta, 2 de abril.

O tempo passado em confinamento fez estragos em muitas famílias, os divórcios aumentaram e ainda não temos a noção correcta do que aconteceu em termos de violência doméstica e abusos sobre crianças que foram potenciados pelo isolamento, na certeza de que à diminuição de queixas não corresponde uma diminuição de casos.
Felizmente que a maioria das famílias vive num ambiente saudável onde cada dia que passa é uma oportunidade para estreitar laços e criar memórias futuras que vão ser eternas.
Os clássicos jogos de tabuleiro são das melhores opções para uma diversão garantida em família, apesar de alguns amuos e birras, e uma forma certeira para afastar os mais novos de hábitos diários nefastos e viciantes: videojogos, telemóveis, tablets e redes sociais.
O Dixit é dos mais divertidos e mais geniais destes jogos.
Lançado em 2008, este jogo francês é um sucesso mundial que já vendeu milhões de cópias e recebeu dezenas de prémios.
São cartas com desenhos abstractos fantásticos, usados para ilustrar uma ideia, um conceito, uma expressão ou uma palavra e que servem também para tentar iludir os adversários.
É incrível como imagens tão distintas podem adaptar-se à mesma ideia, conceito, expressão ou palavra.
Em 13 anos foram lançadas várias versões, mas como a parte de trás das cartas é sempre igual podemos usar qualquer versão para expandir o pacote de opções.
Cada jogo dura em média cerca de meia hora com um mínimo de 4 jogadores mas é mais divertido com 6.
Ideal para uma noite de sexta-feira.

7. Escutar
Podcast
Online
Geometria Variável; O Esplendor de Portugal; As Teorias da Conspiração

Com a vida agitada que temos, na impossibilidade de seguirmos a programação de que mais gostamos nas rádios ou nas televisões, os podcasts desses programas são assim uma invenção tão boa como a roda, para além de todos os outros a que não correspondem programas.
Estão disponíveis para consumirmos quando entendermos, onde quisermos e durante o tempo que tivermos determinado.
Um consumo que não apenas nos provoca prazer em termos de distração como nos ajuda a termos mais informação sobre temas de que gostamos mas sobre os quais não temos toda a informação que desejamos.
A Antena 1 foi feliz na escolha dos vários podcasts que disponibiliza, quer pela escolha dos profissionais que os moderam, quer pelos comentadores convidados para debater os respectivos temas.
Destaque para 3 deles: para A Geometria Variável, de Maria Flor Pedroso, com Nuno Severiano Teixeira e Carlos Coelho, para o Esplendor de Portugal moderado pelo Rui Pêgo, com Ronaldo Bonacchi, Cynthia de Benito e Jair Rattner, cidadãos estrangeiros a viver em Portugal que nos trazem um olhar descontraído sobre a actualidade, e As teorias da Conspiração, uma espécie de Polígrafo apresentado pelo Fernando Neves, que desmonta as teorias mais bizarras, absurdas e inverosímeis que circulam pela web.
Pessoalmente consumo os podcasts enquanto estou na cozinha a inventar pratos sem receita para experimentar na família, ou nas minhas longas e solitárias voltas de bicicleta.


Escolhas por António Esteves, jornalista, apresentador e coordenador da RTP

* O autor escreve segundo de acordo com a antiga ortografia

filipe.gil@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG