Da impressora de post-its ao relógio de cuco inteligente. Inovações escolhidas pelos clientes

Os próximos aparelhos de hardware da Amazon vão ser decididos através da iniciativa "Build It" e qualquer consumidor pode participar no processo

Por cerca de 70 euros, os clientes da Amazon poderão adquirir um relógio de cuco inteligente que funciona com a assistente digital Alexa, o que significa que alarmes, temporizadores e outras funcionalidades poderão ser definidas por voz. "Alexa, inicia um temporizador de 20 minutos" ou "Alexa, põe um alarme para as 20h00" é quanto bastará para controlar o relógio de parede, que tem realmente um cuco mecânico integrado. O design é simples, todo em branco e cinza, com um mostrador de relógio analógico e um pêndulo oscilante, melodias personalizáveis e mostrador LED para o temporizador. Pormenor: o relógio de cuco inteligente da Amazon ainda não existe. É um dos primeiros conceitos que a gigante do retalho colocou na novíssima iniciativa "Build it", uma espécie de plataforma de financiamento colaborativo que chama os consumidores a participarem nas decisões de investimento.

A "Build it" apresentará regularmente conceitos inovadores aos clientes e pedirá que eles ajudem a Amazon a decidir através de pré-reservas. Se no final do período de reservas não houver um número suficiente de clientes interessados, a ideia vai para o lixo e o produto não é construído. Se houver, a Amazon avança e define um calendário de entrega aos clientes que fizeram pré-reservas. No caso do relógio de cuco inteligente, o dispositivo conseguiu 42% do número necessário de reservas nos primeiros cinco dias após a apresentação, o que parece bom sinal mas é inferior aos outros designs apresentados.

Dos três produtos em teste, já se sabe que há um que irá mesmo ser produzido. É uma impressora de notas adesivas, a que vulgarmente chamamos "post-its" por causa da marca que as popularizou. A ideia por detrás deste dispositivo é tomar notas usando apenas a voz, já que também está integrado com a Alexa. "Imprima no momento em que se lembra - use a sua voz para tomar notas importantes como listas de compras e coisas a fazer", explica a Amazon.

Uma vez que atingiu o objetivo de pré-reservas em tempo recorde - três dias - a impressora já está garantida e quem quiser aproveitar o preço promocional, cerca de 80 euros, poderá fazê-lo até ao final do período de teste, a 19 de março. O interessante deste dispositivo é que não usa tinteiros, porque é uma impressora térmica. Virá com um rolo de papel amarelo mas os consumidores poderão comprar, em separado, notas adesivas noutras cores. A entrega está prevista para o período entre julho e setembro deste ano.

O terceiro e último conceito desta leva inicial da "Build it" é uma balança inteligente para a cozinha que dá informação sobre o conteúdo nutricional dos alimentos. Acendendo a uma base de dados com milhares de alimentos através da Alexa, a balança diz ao utilizador o que está a comer. Por exemplo, quantas calorias, hidratos de carbono ou açúcar refinado tem determinado alimento. É um gadget barato, cerca de 30 euros, que a Amazon recomenda emparelhar com um Echo Show (um dispositivo Alexa que inclui ecrã em vez de ser apenas altifalante). Nos primeiros dias de teste, a balança inteligente conseguiu 45% das pré-reservas necessárias para que a Amazon avance com a produção.

Um detalhe interessante desta iniciativa é que a retalhista não se compromete a tornar estas criações em produtos permanentes do seu catálogo de hardware. Na apresentação do conceito, a Amazon explica que "poderá haver a opção de comprar determinados produtos a preço integral depois da campanha de 30 dias, mas as quantidades são limitadas." Isto aponta não apenas para uma ideia de exclusividade como incentiva os consumidores a apostarem nos conceitos que mais lhes chamaram a atenção logo na fase inicial, ajudando a que mais produtos atinjam os objetivos de pré-reservas.

Hardware experimental

A iniciativa "Build it" está integrada no programa "Day 1 Editions", que a Amazon criou para trabalhar em hardware experimental. Este programa já deu frutos com o lançamento dos óculos inteligentes Echo Frames, que terão uma edição melhorada em março. A principal característica dos óculos é que se integram com a assistente Alexa, tendo a aparência de óculos graduados normais e sem ecrãs embebidos. Custam um pouco mais de 200 euros, respondem apenas à pessoa que os está a usar e o áudio é quase impercetível para os outros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG