Vale da Morte com temperatura de 54,4º C. Será a mais alta alguma vez registada

Desde que há registos, este é o valor mais alto, ainda que tenha de ser oficialmente comprovado, como anunciou a Organização Meteorológica Mundial. E em Portugal? A vila da Amareleja registou, em 2004, uma temperatura de 47,3º C, naquele que é máximo nacional.

O Vale da Morte (Death Valley, em inglês), na Califórnia, nunca fez tanto jus a seu nome como no domingo, quando registou uma temperatura de 54,4° C (130º Fahrenheit), segundo informou o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos. Pode ser um recorde mundial, apesar de existirem valores superiores registados em 1913 e 1931, numa altura em que a verificação de dados não era tão fiável.

A temperatura -- que ainda terá de ser oficialmente confirmada -- foi registada às 14h41 de domingo em Furnace Creek.

A Organização Mundial de Meteorologia, agência especializada da ONU, indicou no Twitter que verificará a informação e que, se confirmada, "seria a temperatura mais elevada registada oficialmente no mundo desde 1931".

Localizado no deserto de Mojave, o Vale da Morte já ostenta o recorde de temperatura mais alta registada na Terra: 56,7° C em julho de 1913 - o reconhecimento destes valores de temperatura variam de entidade para entidade devido à fiabilidade dos dados.

O termómetro também atingiu 53,9 graus em julho de 2013, sendo o Vale da Morte um dos locais mais quentes no planeta. Este é o registo que os meteorologistas em geral consideram mais fiável.

Nos registos, como refere a WMO, há o outro recorde de temperatura para o planeta -55º C - na Tunísia em 1931, mas esta leitura, assim como outras verificadas na África durante a era colonial, tem "sérios problemas de credibilidade" segundo o historiador do clima Christopher Burt.

A verificação destes dados é essencial, já que no passado houve vários casos de medições que não foram comprovadas. Como também aconteceu em 1912, em El Azizia, na Líbia, em que a temperatura seria de 58ºC. Em 2012, este recorde seria eliminado por falta de fidedignidade nos registos. Por isso, os especialistas querem comprovar que este registo na Califórnia é real.

Randy Cerveny, especialista em temperaturas extremas e professor na Universidade do Arizona, afirmou ao The Washington Post que "tudo indica que é uma observação legítima". O meteorologista Bob Henson acrescenta que "é bem possível que o pico registado em Death Valley tenha estabelecido um novo recorde de calor mundial. A natureza extrema do padrão climático circundante torna esta leitura plausível. O caso merece uma análise sólida".

Alentejo tem o recorde português

Em Portugal, nunca se terá atingido uma temperatura acima dos 50º C. Os registo sindicam que em 1 de agosto de 2003, a vila alentejana de Amareleja teve os termómetros no ponto mais alto a nível nacional, com a temperatura registada a atingir os 47,3 ºC.

Dos registos do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) destaque ainda para o verificado na cidade de Lisboa, a 2 de agosto de 2008, com 44º C à sombra (a medição faz-se à sombra, fora da incidência dos raios solares e a perto de um metro do solo).

Mais a sul, Faro bate os máximos a nível de noites tropicais em Portugal, com os 32 ºC de mínima (registada de madrugada) a estabelecerem recorde nacional a 26 de julho de 2004.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG