TripAdvisor deixa de vender bilhetes para atrações com baleias e golfinhos

Site de viagens e atrações sugere que sejam criados santuários em ambiente marinho para os mais de dois mil cetáceos que se encontram em cativeiro.

"Não vamos vender mais experiências para atrações que continuem a contribuir para o cativeiro de futuras gerações de cetáceos (baleias, golfinhos e botos)". O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo TripAdvisor, que decidiu encerrar todo o tipo de ligações comerciais com espaços que mantenham estes animais em cativeiro.

Nos próximos meses, adianta a empresa, todos os produtos que violem as novas regras serão removidos dos sites, para que até ao final do ano não exista qualquer experiência com cetáceos em cativeiro à venda.

Segundo os responsáveis pelo site, a decisão foi tomada depois de "um extenso processo de consulta" com vários especialistas, nomeadamente biólogos marinhos e zoólogos, tendo em conta "as evidências e argumentos científicos" apresentados.

A empresa concluiu, assim, que as baleias e os golfinhos não prosperam em cativeiro. "Estes são animais altamente inteligentes, com necessidades complexas", pelo que os seus habitats não podem ser limitados "em instalações interiores e pequenas baías marítimas".

Esta é uma medida que se insere na política de bem-estar animal da empresa, que em 2016 deixou de vender bilhetes para experiências de turismo em que os visitantes entrassem em contacto físico com animais selvagens em cativeiro ou espécies em risco de extinção.

Em 2018, a empresa também já tinha deixado de vender entradas para espetáculos com animais selvagens ou em vias de extinção que fossem forçados a fazer truques humilhantes ou comportamentos não naturais.

Para a mais recente mudança, o TripAdvisor teve em conta a mudança de hábitos do consumidor. Num estudo feito com mais de 5000 clientes da plataforma, 42% disseram que não acham que as baleias e os golfinhos devem ser mantidos em cativeiro por qualquer razão, enquanto 80% defenderam que os cetáceos não devem ser usados para fins de entretenimento.

De acordo com os dados revelados pela plataforma, mais de 2000 baleias, golfinhos e botos são mantidos em cativeiro em todo o mundo, sendo que, na maioria das vezes, não podem ser libertados na natureza.

Por isso, o TripAdvisor sugere que se criem santuários em ambiente marinho que respondam às necessidades destes cetáceos, proporcionando-lhes melhor qualidade de vida.

"Para a atual geração de baleias e golfinhos em cativeiro, acreditamos que os santuários são a melhor solução a longo prazo", lê-se no site.

Para estes responsáveis, o anuncio feito nesta quinta-feira representa "um avanço significativo". "Esperemos que outras indústrias do setor do turismo o sigam", referem.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.