'Tesouro' com mais de 85 pegadas de dinossauros encontrado em Inglaterra

Esta é a maior coleção de fósseis do Cretáceo Inferior descoberta no Reino Unido.

É um verdadeiro tesouro na área da paleontologia e foi encontrado em East Sussex, no sul da Inglaterra. Uma equipa de cientistas da Universidade de Cambridge descobriu desde 2014 mais de 85 pegadas de dinossauro, perfeitamente preservadas e feitas por pelo menos cinco espécies diferentes. Esta é mesmo a maior coleção de fósseis do Cretáceo Inferior - compreendida entre há 145 milhões de anos e 100 milhões de anos - descoberta no Reino Unido.

As pegadas, que foram sendo identificadas ao longo dos últimos quatro invernos, vão dos dois até aos 60 centímetros e pertencem a herbívoros como o Iguanodon, o Ankylosaurus, uma espécie de estegossauro, e saurópodes. Os fósseis estão de tal forma bem conservados que é possível ver detalhes das garras e da pele. "Habitualmente, só encontramos pequenas partes dos fósseis, que não nos dizem muito sobre como esse dinossauro pode ter vivido. Uma coleção de pegadas como esta pode ajudar-nos a preencher as lacunas e inferir coisas sobre que dinossauros coexistiram no mesmo sítio e ao mesmo tempo", sublinha Anthony Shilito, aluno de doutoramento no departamento de Ciências da Terra em Cambridge e principal autor do estudo publicado na revista especializada Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology .

Os fósseis estão de tal forma bem conservados que é possível ver detalhes das garras e da pele

Os fósseis foram encontrados nos últimos invernos, quando fortes tempestades provocaram derrocadas de penhascos na zona de Hastings, uma das mais ricas em fósseis de dinossauros de todo o Reino Unido - e onde foi descoberto o primeiro Iguanodon, em 1825. No Cretáceo, esta seria uma área que estaria próxima de uma fonte de água e também foram encontradas ali plantas fossilizadas. "Para preservar as pegadas, temos de ter o ambiente certo. O terreno tem de ser suficientemente pegajoso para que a pegada deixe uma marca, mas também não pode ser demasiado húmido, para que não desapareça. É preciso ter esse balanço para fiquem preservadas", explica Neil Davies, outro paleontólogo responsável pelo achado.

"Podemos ter uma ideia de que dinossauros fizeram estas pegadas tendo em conta as suas formas e comparando-as com o que já sabemos de outros fósseis. Quando olhamos para pegadas de outros locais podemos perceber que dinossauros eram dominantes", acrescenta. Anthony Shilito. É muito provável os penhascos de East Sussex encerrem ainda muitas pegadas de dinossauros, mas a construção de defesas para conter a erosão costeira e o avanço do mar podem ter escondido ainda mais esses fósseis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.