Refrigerantes e sumos de frutas aumentam risco de cancro

Há más notícias para quem consome bebidas açucaradas. Um novo estudo associou um pequeno copo de bebida por dia, cerca de um terço de uma lata típica de refrigerante, a um aumento do risco de cancro, em particular o da mama.

A pesquisa, que analisou mais de 100 mil adultos franceses, relacionou o consumo de bebidas açucaradas ao aumento de alguns tipos de cancro. Dados que seguem um estudo recente que liga o consumo destas bebidas ao risco de morte prematura.

"Os resultados indicam correlações estatisticamente significativas com o consumo de bebidas adoçadas com açúcar e o risco de cancros, e em particular do cancro da mama", disse Ian Johnson, investigador de nutrição e membro emérito do Instituto Quadram Bioscience, mas que não esteve envolvido na investigação.

"Talvez a maior surpresa tenha sido verificar que o aumento de risco de cancro em maiores consumidores de bebidas açucaradas foi observado também em consumidores de sumos de fruta puros e isso justifica mais pesquisa", disse Mathilde Touvier, diretor da Equipa de Investigação em Epidemologia Nutricional do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica, em Paris. O investigador explicou que o açúcar é provavelmente a ligação para o aumento de risco de cancro.

Outra possibilidade que se coloca é que os aditivos, como o 4--metilimidazole, encontrado em bebidas que contêm caramelo, possam ter um papel na formação do cancro.

Touvier sugeriu que as pessoas deveriam seguir as diretrizes da saúde pública que recomendam limitar as bebidas açucaradas a um máximo de um copo por dia.

Os dados da investigação foram recolhidos através de uma pesquisa nutricional de longa duração em França, chamada NutriNet-Santé, e envolveu 101 257 adultos saudáveis, 79% dos quais mulheres.

Exclusivos