PCP quer ouvir ERC sobre "apologia do fascismo e racismo" na TVI

Os comunistas querem ouvir no Parlamento a Entidade Reguladora da comunicação Social (ERC) sobre a entrevista a Mário Machado, "elemento de uma organização criminosa", na TVI.

O PCP quer que seja marcada "com urgência" uma audiência com o órgão regulador da comunicação social para "analisar a apologia do fascismo, racismo e de práticas criminosas" que lhe estão associadas através da comunicação social. Este pedido do grupo parlamentar comunista prende-se com a polémica entrevista a Mário Machado, líder da Nova Ordem Social, no programa programa da TVI "Você na TV", conduzido por Manuel Luís Goucha.

"É do conhecimento público que a participação recente num programa da TVI de um elemento de uma organização criminosa que assume a sua natureza fascista e racista e que foi inclusivamente condenado a uma pena de prisão pelo homicídio de um cidadão caboverdiano suscitou justa indignação na sociedade portuguesa e motivou a apresentação de diversas queixas á Entidade Reguladora da Comunicação Social que, segundo foi informado, iniciou um processo de apreciação das referidas queixas", refere o PCP no requerimento da audição parlamentar.

Os comunistas consideram que, embora este "caso tenha particular gravidade, dado tratar-se de um criminoso assumido e condenado por crimes de sangue", não é a primeira vez que a apologia do fascismo, de conceções racistas e de práticas criminosas têm lugar nas televisões portuguesas, dando origem a queixas na ERC".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".