Novo contracetivo masculino será um gel e aplica-se nos ombros

Instituto chileno está a desenvolver um contracetivo hormonal masculino que consegue suprimir a produção de espermatozoides

Com a pílula prestes a fazer 60 anos, o Instituto Chileno de Infertilidade está a terminar uma investigação que promete revolucionar a sexualidade - agora no masculino. Os investigadores do instituto desenvolveram aquele que será o primeiro contracetivo hormonal masculino - um gel que terá de ser aplicado diariamente nos ombros.

Citada pelo diário espanhol El Mundo, Gabriela Noé, do Instituto Chileno de Fertilidade, explica que o produto é "uma combinação de duas hormonas - testosterona e nestorone, uma progestina sintética - que conseguem reduzir a produção de espermatozoides para uma concentração considerada infértil, ou seja, inferior a um milhão por mililitro de sémen".

Ao aplicar-se nos ombros, o objetivo dos investigadores é que este contracetivo seja seguro e não afete a qualidade de vida do homem.

O instituto chileno está a trabalhar com outros centros nos EUA, Reino Unido, Suécia, Quénia e Itália. Cada um deles selecionou entre 30 e 60 casais, num total de 420, para, nos próximos quatro anos, provar a idoneidade do método.

De acordo com Noé, os efeitos do gel são "reversíveis".

Ao longo dos anos, tem havido várias tentativas para desenvolver uma versão masculina da pílula: um método contracetivo reversível, barato, seguro e rápido que anule a fertilidade do homem.

Ler mais

Exclusivos