Cinco japonesas entre os dez mais velhos do mundo

O Guinness World Records reconheceu a japonesa Kane Tanaka, de 116 anos, como a pessoa mais velha do mundo. Há outras quatro representantes daquele país numa lista de "supercentenários" dominada pelo sexo feminino

A japonesa Kane Tanaka, nascida a 2 de janeiro de 1903, recebeu neste sábado um certificado do Guiness Book of World Records, no lar de idosos onde vive em Fukuoka, no Sudoeste do Japão. Com 116 anos, Tanaka é oficialmente a pessoa mais velha do mundo. Lidera uma lista de 36 supercentenários dominada pelas mulheres e pelo seu país, que conta com cinco representantes entre as dez pessoas mais velhas do planeta.

De acordo com o último balanço do Gerontology Research Group, entidade que se dedica ao levantamento, confirmação e validação dos supercentenários do planeta, todas das 36 pessoas mais velhas do mundo são mulheres. E a listagem oficial, divulgada nesta sexta-feira, retira as dúvidas sobre o predomínio nipónico neste campo. Além da líder da tabela, que tinha à data 116 anos e 66 dias confirmados, surge em quarto lugar Shin Matsushita (114 anos, 344 dias), em sexto Shigeyo Nakachi (114 anos e 36 dias), em sétimo Haruno Yamashita (114 anos e 18 dias), que tal como Tanaka é natural da região de Fukoka, e em oitavo Kame Ganeko (113 anos e 333 dias).

No top dos supercentenários, expressão que se refere às pessoas vivas que atingiram pelo menos os 110 anos de idade, o segundo lugar é ocupado pela italiana Maria-Giuseppa Robucci-Nargiso (115 anos e 354 dias) e o terceiro pela francesa Lucile Randon (115 anos e 26 dias). A França é o único outro país a inscrever mais do que um nome nos dez primeiros, com Jeanne Bot (114 anos e 54 dias) a surgir no quinto lugar. A canadiana Ellen Gibb (113 anos e 317 dias) e a norte-americana Alelia Murphy (113 anos e 246 dias) ocupam respetivamente o nono e o décimo lugar.

Atualmente não há homens na lista dos supercentenários. O mais velho representante do sexo masculino de que há registo foi o também japonês Masazou Nonaka, que morreu no passado dia 20 de janeiro com 113 anos e 179 dias.

Alimentação e estilo de vida explicam segredo japonês

Sétima de oito irmãos, Kane tanaka casou-se em 1922 com Hideo Tanaka, com quem teve quatro filhos e adotou um. Gosta de jogar jogos de tabuleiro - nomeadamente o famoso "Reversi" - e de estudar matemática. Acorda habitualmente às seis da manhã.

No ano passado, o número de centenários atingiu um máximo histórico no Japão. Em setembro, 69 785 pessoas viviam há 100 ou mais anos e uns esmagadores 88,1% eram mulheres, de acordo com o Governo de Tóquio, que atribuiu o recorde aos avanços da medicina e ao aumento da consciência sobre a saúde.

Numa nação cuja tradição culinária se centra em peixe, arroz, vegetais e outros alimentos com baixo teor de gordura, a obesidade, por exemplo, ainda é relativamente rara.

No entanto, Tanaka ainda tem um caminho a percorrer antes de se tornar a pessoa mais velha de sempre, feito alcançado pella francesa Jeanne Louise Calment, que viveu até aos 122 anos, segundo o Guinness World Records.

A identidade do homem mais velho do mundo ainda está sob investigação, após a morte de Masazou Nonaka.

Exclusivos