Alerta: o planeta está menos produtivo e os alimentos estão em risco

Nas últimas duas décadas, aproximadamente 20% da superfície da terra tornou-se menos produtiva. Estudo sobre plantas, animais e microrganismos, que fazem parte das ementas dos seres humanos, relata "ameaça severa"

A humanidade está a falhar na proteção da biodiversidade pondo em causa a capacidade do mundo em produzir alimentos, de acordo com o primeiro estudo da ONU sobre plantas, animais e microrganismos, que fazem parte das ementas dos seres humanos, citado pelo jornal britânico The Guardian.

O alerta foi emitido pela Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla original) depois de cientistas terem descoberto evidências de que os sistemas naturais de sustentação que alimentam a dieta humana estão a deteriorar-se por todo o mundo, enquanto fazendas, cidades e fábricas devoram a terra e bombeiam produtos químicos.

O abastecimento mundial de alimentos está sob "uma ameaça severa" com a perda de biodiversidade. Nas últimas duas décadas, aproximadamente 20% da superfície da terra tornou-se menos produtiva, relata o relatório, apresentado esta sexta-feira.

No documento regista-se uma perda "debilitante" da biodiversidade do solo, florestas, campos, recifes de corais, mangais, zonas de ervas marinhas e diversidade genética em espécies de culturas e gado. Nos oceanos, um terço das áreas de pesca estão a ser "superexploradas".

Muitas espécies que estão indiretamente envolvidas na produção de alimentos, como aves que comem pragas das culturas e árvores de mangue que ajudam a purificar a água, são menos abundantes do que no passado, observou o estudo, que reuniu dados globais, trabalhos académicos e relatórios dos governos de 91 países.

Constatou-se que 63% das plantas, 11% das aves e 5% dos peixes e fungos estão em declínio. Os polinizadores, que fornecem serviços essenciais para três quartos das plantações do mundo, estão também sob ameaça. Para além do bem documentado declínio de abelhas e outros insetos, o relatório observou que 17% dos polinizadores de vertebrados, como morcegos e aves, estão ameaçados de extinção.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.