Espectadora alerta repórter de TV para cancro na tiroide

A jornalista norte-americana Victoria Price foi avisada por uma espectadora que teve a mesma doença.

"Olá, acabei de ver a sua reportagem. O que me preocupa é o caroço que tem no pescoço. Por favor, faça um exame à tiroide. Faz-me lembrar o meu pescoço. O meu era cancro. Cuide de si." Foi graças a este e-mail, enviado no mês passado, que Victoria Price foi alertada para um alto que, veio a comprovar-se, é também cancro na tiróide, como o caso da espectadora.

Victoria Price revelou que vai ser operada na segunda-feira. "O médico diz que [o cancro] está a espalhar-se, mas não muito, e estamos esperançados de que seja a primeira e última operação."

A repórter do canal 8, estação de notícias afiliada da NBC em Tampa, Florida, agradeceu nas redes sociais a atenção da telespectadora e aproveitou para deixar o mesmo conselho: "Não se esqueça de cuidar de si. Cuidem uns dos outros."

Para a jornalista norte-americana terá sido o seu trabalho sobre o surto de coronavírus que a distraiu de cuidar da sua própria saúde.

"Como jornalista, tenho estado a todo o gás desde que a pandemia começou. Turnos intermináveis num ciclo interminável de notícias", escreveu. "Estávamos a cobrir a história de saúde mais importante de um século, mas a minha própria saúde era a coisa mais distante da minha mente."

"Se nunca tivesse recebido esse e-mail, nunca teria telefonado ao meu médico. O cancro teria continuado a alastrar. É um pensamento assustador e terra-a-terra", publicou. "Serei eternamente grata à mulher que se esforçou por me enviar um e-mail, uma total desconhecida. Não tinha qualquer obrigação, mas fê-lo na mesma."

O caso de 'diagnóstico' via TV, como o sucedido a Victoria Price é raro, mas não é inédito. Em 2013 a enfermeira Ryan Read notou que o apresentador do programa Flip or Flop Tarek El Moussa tinha algo a mais no pescoço.

"Eu não estava a olhar e não vejo televisão para analisar as pessoas. Simplesmente não parava de me chamar a atenção, e senti que era preciso avisá-lo", disse Read à NBC 5, estação de Dallas.

A enfermeira enviou um e-mail aos produtores do programa, e quando El Moussa foi examinado, acabou por lhe ser diagnosticado um cancro da tiróide.

Em 2018, o comentador de futebol Mark Lawrenson passou por uma situação semelhante. O antigo jogador do Liverpool e da seleção da República da Irlanda tinha uma mancha na pele da cara, a qual ignorara, até ao momento em que recebeu um e-mail de um espectador.

"Já estava ciente da mancha e planeava marcar uma consulta sobre o assunto, mas, como um típico tipo de 60 anos, tinha estado a adiar em vez de resolver a questão. Aquele e-mail foi o pontapé que precisava. Fui imediatamente examiná-lo, e era canceroso, pelo que foi imediatamente arrancado", contou Lawrenson na BBC.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG