Desfile da Victoria's Secret cancelado

Este ano não há anjos a desfilar. A empresa diz que a Victoria's Secret precisa de evoluir a sua estratégia de marketing.

O desfile anual da Victoria's Secret, conhecido pelos sutiãs decorados com diamantes e pelas supermodelos a desfilarem com asas angelicais, não vai acontecer nesta época festiva, anunciou esta quinta-feira a companhiaL Brands.

A decisão aconteceu depois de a distribuidora de vestuário ter dito em maio que o programa especial não iria ser transmitido na televisão enquanto a companhia avaliava a sua estratégia de marketing.

"Estamos a trabalhar na maneira como vamos posicionar a marca e a melhor forma de comunicar com os clientes", disse o diretor financeiro da empresa, Stuart Burgdooerfer, aos investidores.

O desfile de Victoria's Secret, a cair nas audiências, tem sido acusado de ser sexista, ultrapassado e pouco diverso. Uma modelo denunciou ter abandonado a marca depois de lhe ter sido pedido que perdesse peso.

Já este ano, segundo a Reuters, a antiga modelo da Victoria's Secret, Karlie Kloss, explicou que parou de trabalhar com a marca porque "sentia que não era uma imagem que refletia quem eu sou verdadeiramente, nem o tipo de mensagem que eu quero transmitir a todas as mulheres e meninas à volta do mundo sobre o que significa ser bonita."

A marca tem vindo a perder clientes à medida que as mulheres mudam para opções mais baratas, como bralettes e sutiãs de desporto de empresas como aAmerican Eagle Outfitter's Aerie e a linha de lingerie Savage X Fenty, da cantora pop Rihanna.

As audiências televisivas do desfile da Victoria's Secret têm vindo a cair nos últimos anos. O programa de dezembro de 2018, que passou na estação de televisão ABC da Walt Disney, foi visto por 3.3 milhões de americanos, menos de um terço dos 12 milhões que assistiram aos desfile dos anjos em 2001, quando o programa foi transmitido pela primeira vez.

Veja aqui o desfile da Victoria's Secret de 2018, disponibilizado pela L Brands no YouTube.

Stuart Burgdoerfer afirmou aos investidores que "vão comunicar com os clientes, mas nada que seja semelhante em magnitude ao desfile".

"Achamos importante evoluir o marketing da Victoria's secret", disse ainda o diretor financeiro aos investidores na apresentação dos lucros da empresa. A empresa, que previu uma época festiva positiva, disse que não iria fazer mais comentários.

Os desfiles da Victoria's Secret começaram em 1995. Pela passerelle passaram modelos como Heidi Klum, Tyra Banks, Gisele Bündchen, Alessandra Ambrosio e a portuguesa Sara Sampaio.

A companhia também tem estado sob crítica devido às ligações do fundador da L Brands, Leslie Wexner, ao milionário Jeffrey Epstein, acusado de abusos sexuais (e que se suicidou na cadeia, em Nova Iorque).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG