As formigas que vivem em busca de urina. É a sua bebida desportiva

Numa ilha da Austrália, investigadoras estudaram as formigas e a sua busca por urina seca. Concluíram que os insetos procuram nutrientes num território demasiado seco e arenoso. A urina "é a bebida desportiva da natureza", dizem os ecologistas.

Numa noite de 2016, quando estava acampada na ilha de Kangaroo, a sul da Austrália, a ecologista Sophie Petit fez uma descoberta: o local de areia onde antes tinha urinado concentrava então um enorme grupo de formigas. Nas noites seguintes constatou que as formigas voltavam aos grãos de areia onde havia urina. Três anos depois, a australiana concluiu um estudo em que revela que as formigas procuram a urina de humanos, cangurus e outros animais para colmatar a falta de nutrientes.

Um ano depois da experiência de campismo, Sophie Petit regressou à ilha com outra colega da Universidade do Sul da Austrália. A ilha é um espaço recheado de mato e floresta, tudo muito seco, com os arbustos existentes a serem propensos ao fogo. Crescem em solo arenoso e pobre em nutrientes. Ali vivem milhares de cangurus, daí o nome da ilha.

A questão que as investigadoras quiseram dar resposta foi saber o que levava as formigas a procurar a urina. Além de água, o principal componente químico da urina é a ureia, um composto que contém nitrogénio, que todos os seres vivos usam para construir proteínas e outras moléculas biológicas, explica a ScienceMag. Sophie e a colega prepararam várias soluções: algumas contendo a concentração de ureia encontrada na urina humana e de canguru (2,5%), outras contendo até 10% de ureia e um um grupo distinto em que era colocada apenas água com açúcar. Foram largadas no chão arenoso à noite e depois foi esperar que as formigas-açúcar (Camponotus terebrans) aparecessem.

Após um mês de observações, a equipa verificou que onde havia uma maior concentração de ureia era também o local que as formigas procuravam. E mais: a procura privilegiava a urina de canguru com ureia relativamente baixa e a urina humana em detrimento da água açucarada, informaram as cientistas, este mês, na Austral Ecology .

Além disso, as formigas vasculhavam as manchas de urina noite após noite durante semanas, muito tempo depois de a areia secar. Chegavam a escavar centímetros na areia em busca de resíduos de urina. Petit observou as formigas escavarem obstinadamente as manchas de urina, esperando que acabassem por seguir para outros locais. Mas, sempre que ia verificar, encontrava o mesmo: "Elas ainda estavam naquilo, a vasculhar a areia".

Sabe-se que outras formigas retiram nitrogénio da urina, mas é a primeira vez que os insetos são observados a extrair urina seca da areia. Petit acredita que as formigas procuram a ureia, da qual podem chegar ao nitrogénio. Os solos da ilha são "notoriamente pobres em nitrogénio", explica.

"A urina é, efetivamente, a bebida desportiva da natureza", diz Walter Kaspari, ecologista da Universidade de Oklahoma, EUA. Kaspari, que não participou no estudo, diz que a urina pode ser particularmente valiosa para as formigas, que geralmente têm colónias estacionárias e, portanto, podem explorar o mesmo espaço repetidas vezes.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG