violência

Opinião

Nada poderá absolver os brasileiros que votarem em Bolsonaro

Em 1961, o psicólogo Stanley Milgram da Universidade de Yale, EUA, pôs um grupo de voluntários a fazer perguntas a um homem ligado a cabos elétricos, a quem deveriam dar um choque por cada resposta errada. Conclusão: não só 65 por cento aplicaram cargas de 450 volts no sujeito, como alguns continuaram a dá-las quando ele já não respondia, o que pressupunha que tinha desmaiado ou morrido. Nenhum dos voluntários foi à sala ver se estava bem. Nenhum quis conhecer, sequer, o objetivo da experiência. Quando li o artigo da jornalista Ana Pago sobre maldade na edição de 21 de [...]