universidades

Perfis

Faculdades públicas portuguesas já são lideradas por vozes femininas 

Clara, Maria de Fátima, Mariana e Maria de Lurdes. Quatro nomes do grupo de mulheres à frente de faculdades do ensino superior público presencial. Nas 120 escolas, faculdades ou institutos de ensino universitário do Estado, apenas 35 são lideradas por senhoras, segundo informações recolhidas pelo DN nos sites oficiais dos estabelecimentos. Em destaque está o ISCTE: além da reitora, três das quatro escolas têm chefias femininas. Pelo contrário, na Universidade de Coimbra nenhuma faculdade tem uma mulher à frente.

Exclusivo

Ensino superior

Há quatro anos que o curso de Medicina não tem a nota mais alta de acesso à universidade

A capacidade dos cursos de Medicina para atrair os estudantes com médias mais elevadas está a diminuir por causa da degradação da carreira médica, que não consegue garantir um emprego seguro, e por uma crescente valorização das áreas ligadas às engenharias de ponta, dizem o reitor da Universidade do Porto e o presidente da Escola de Medicina da Universidade do Minho.