Líbano

Javier Solana

O Líbano precisa de um novo começo

"A capital intelectual do Oriente Árabe" e "o lugar ideal para o progresso e pluralismo máximos" é como o escritor Amin Maalouf, um dos filhos mais famosos de Beirute, descreveu a cidade como era na década de 1960. Na sua última obra, O Naufrágio das Civilizações, Maalouf mapeia o declínio desse Líbano vibrante e resplandecente depois de ter sido arrasado pelo mesmo sectarismo que roubou um futuro promissor a tantos países no Médio Oriente.