Ciência

Entrevista ao cientista português Luís Graça

"Estou convencido de que no início de 2021 já teremos vacinas disponíveis"

É médico, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e investigador do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, onde lidera o Laboratório de Imunologia Celular. Desde março que Luís Graça e a sua equipa têm em mãos dois projetos relacionados com a covid-19. Ao DN, fala dos resultados já alcançados no desenvolvimento de vacinas e do que ainda poderá vir a acontecer. Mas está hoje muito mais otimista do que há três meses.

Best of Covid-19

Muitos sintomas, e muito variáveis. A covid-19 não é só nova, também é complexa

Investigadoras da Universidade do Porto fizeram o primeiro grande retrato da sintomatologia e do conjunto de outras doenças que estão associadas à infeção pelo novo coronavírus, e o que encontraram foi uma espécie de caos. São necessários mais estudos, garantem. Este texto foi publicado originalmente no dia 31 de maio e faz parte de um lote de trabalhos relacionados com a covid-19 que o DN está a republicar.