animais

animais

O circo com animais virtuais

Alonso Trenado questiona o palhaço Fofito quanto á possibilidade de o Circo Roncalli substituir os tradicionais números com animais por sofisticados hologramas. O palhaço veterano não podia ter ficado mais entusiasmado: "Quem diria que podíamos ter um elefante na pista e que ninguém lhe consegue tocar".Aos habituais acrobatas, malabaristas, palhaços, equilibristas ou ilusionistas, juntam-se neste circo alemão gigantescos animais holográficos com mais de seis metros de altura. Para o conseguir, instalaram na parte superior da tenda onze lasers que projetam uma imagem de alta definição com 13.000 por 1.900 pixéis. A mais avançada tecnologia inserida num espetáculo tradicional com vários séculos de história, que se moderniza desta forma e evita uma das maiores polémicas que perseguiu o circo nos últimos anos, a dos maus-tratos a animais. E o melhor é que, no fim de contas, o espetáculo apresentado na pista do Roncalli através dos seus seres virtuais conseguiu o seu objetivo. Um objetivo que, sem dúvida, se manterá inalterado por muitos anos que passem: iludir, emocionar, entreter.Reportagem e edição: Alonso Trenado, Noelia Núñez, Ainara Nieves, Douglas Belisario, Cris del MoralTexto: José L. Álvarez Cedena