Zelensky na AR. Quase um quarto concorda com o voto contra dos comunistas

Sondagem dá conta que há bem mais portugueses a concordar com a posição dos comunistas sobre a intervenção do presidente ucraniano no parlamento do que aqueles que votaram PCP nas legislativas.

As posições do PCP relativamente à guerra na Ucrânia continuam a causar polémica. Há um mês, a maioria dos portugueses discordava do voto contra dos comunistas numa resolução do Parlamento Europeu a condenar a Rússia (67%). Desta vez, são um pouco menos os que discordam do voto contra do PCP ao convite a Zelensky para discursar no Parlamento português (59%), com destaque para os homens (64%) e para os que têm 65 ou mais anos (68%).

Mas também é certo que quase um quarto dos inquiridos concorda (pelo menos parcialmente) com o voto contra dos comunistas e com os seus argumentos. Muitos mais do que aqueles que votaram no PCP nas últimas legislativas (4,3%).

FICHA TÉCNICA DA SONDAGEM

A sondagem foi realizada pela Aximage para o DN, JN e TSF, com o objetivo de avaliar a opinião dos portugueses sobre o conflito Rússia/Ucrânia. O trabalho de campo decorreu entre os dias 12 e 18 de abril de 2022 e foram recolhidas 807 entrevistas entre maiores de 18 anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, obtida através de uma matriz cruzando sexo, idade e região (NUTSII), a partir do universo conhecido, reequilibrada por género, grupo etário e escolaridade. Para uma amostra probabilística com 807 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,017 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 3,45%). Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem, Lda., sob a direção técnica de Ana Carla Basílio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG