Vírus altamente contagioso mata gatos em Pombal

Dois cadáveres de gatos foram retirados de telhados, enquanto um outro foi retirado ainda com vida mas apresentando dificuldades respiratória e ataxia.

O Serviço de Veterinária do Município de Pombal detetou um vírus altamente contagioso que provocou a morte a alguns gatos no final da semana passada no concelho.

De acordo com a autarquia, trata-se de "uma patologia grave, provocada por um Parvovírus, altamente contagiosa e caracterizada por uma elevada mortalidade".

Os serviços camarários foram avisados da situação na tarde de 6 de janeiro, tendo sido solicitada a retirada de dois cadáveres de felinos de telhados, após uma participação na Esquadra da Polícia de Segurança Pública".

Outro felino foi retirado ainda com vida com o auxílio dos Bombeiros Voluntários de Pombal, mas apresentava dificuldades respiratória e ataxia. Depois de exames de diagnóstico, o gato deu "positivo para Panleucopénia felina, uma patologia grave, provocada por um Parvovírus, altamente contagiosa e caracterizada por uma elevada mortalidade", refere a Médica Veterinária Municipal, Dina Loureiro.

"Na ocasião, foram deixadas jaulas no local, entregues a moradores, para recolha de outros animais que pudessem, eventualmente, deambular por ali e que não tenham detentor. Ao mesmo tempo foram alertados alguns moradores, detentores de felinos, para que os animais pudessem recolher às habitações evitando a circulação do vírus", refere a Câmara de Pombal num comunicado emitido no site oficial da autarquia.

"Desde o conhecimento da situação, o Serviço de Veterinária do Município de Pombal tem estado a colaborar com as autoridades na respetiva investigação, nomeadamente no esclarecimento de quaisquer dúvidas que possam ser levantadas sobre o ocorrido", pode ler-se.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG