Serviços públicos alvo de 12 mil reclamações no Portal da Queixa

IMT, SNS e Segurança Social são as três entidades com o maior volume de reclamações

Os portugueses já apresentaram 12 001 reclamações este ano no Portal da Queixa, um aumento de 29% face a 2020, em que se registaram 9283.

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a Segurança Social são as três entidades com o maior volume de reclamações, com 4322, 2209 e 1378 queixas, respetivamente.

A maioria das reclamações dirigidas ao IMT (54%) estão relacionadas com problemas na emissão, troca, renovação e envio das cartas de condução.

Relativamente ao SNS, categoria em que se registou um aumento de 37% face a 2020, 24% das reclamações são relativas qualidade de atendimento nos serviços, 21% incidem sobre problemas relacionados com a pandemia, como vacinação e emissão de certificados, e 12% reportam-se a problemas com consultas e dificuldade no acesso ao médico de família.

No que diz respeito à Segurança Social, quase metade (46%) das queixas estão relacionadas com apoios, abonos, pensões e subsídios, sendo que, 10% dessas apontam problemas com os subsídios de desemprego.

O número de reclamações relacionadas com institutos públicos sofreu um aumento de 123% face ao ano passado, de 2739 para 6111 queixas, a esmagadora maioria dirigidas ao IMT.

Já na subcategoria Polícia, Emergência e Bombeiros, as reclamações dirigidas ao SEF estão em clara maioria (77%).

Por outro lado, o Ministério da Educação e a Autoridade Tributária e Aduaneira registou um decréscimo das reclamações, sendo que a Autoridade Tributária apresenta atualmente uma taxa de solução na ordem dos 84% e uma taxa de resposta de 89,1%, de acordo com dados do Portal da Queixa.

Também as forças de segurança PSP e a GNR, assim como o Centro Nacional de Pensões e a ADSE, registaram uma diminuição de reclamações dos portugueses, comparativamente a 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG